Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Fechamentos de campos petrolíferos ofuscam cúpula de paz da Líbia em Berlim

19/01/2020 - 15:34
Líbia
Manifestantes contra o comandante líbio Khalifa Haftar se reúnem durante a cúpula da Líbia em Berlim, Alemanha (Imagem: REUTERS/Christian Mang)

O comandante do leste da Líbia, Khalifa Haftar, lançou incertezas sobre uma cúpula internacional de paz sobre a Líbia em Berlim neste domingo, quando grupos sob seu controle interromperam a produção nos principais campos de petróleo do país.

Haftar, cujas forças estão atacando a capital Trípoli com apoio de Egito, Emirados Árabes Unidos, mercenários russos e tropas africanas, participou da cúpula de um dia, apesar de ter abandonado as negociações na semana passada.

A Turquia enviou soldados para Trípoli para ajudar um governo reconhecido internacionalmente a resistir ao ataque de Haftar. Até 2.000 combatentes turcos da guerra civil da Síria também se juntaram à batalha, disse uma autoridade da ONU no sábado.

Haftar saiu da cúpula turco-russa há uma semana e intensificou o conflito na sexta-feira, quando os portos petrolíferos do leste foram fechados.

A Corporação Nacional de Petróleo (NOC, na sigla em inglês) disse que o desligamento foi diretamente ordenado pelas forças de Haftar e reduziria a produção de petróleo em 800.000 barris por dia.

No domingo, quando líderes internacionais se reuniam na capital alemã, o NOC informou que os principais campos do sudoeste de El Sharara e El Feel também estavam fechando depois que forças leais a Haftar fecharam um oleoduto.

O fechamento duradouro afetaria Trípoli com força, já que as receitas do petróleo passam pela capital.

“Pedimos a todas as partes envolvidas que redobrem seus esforços para uma suspensão sustentada das hostilidades, redução de escalada e um cessar-fogo permanente”, disse um esboço de um comunicado a ser discutido na cúpula, analisado previamente pela Reuters.

A Líbia não tem autoridade central estável desde que o ditador Muammar Gaddafi foi derrubado pelos rebeldes apoiados pela Otan em 2011. Por mais de cinco anos, teve dois governos rivais no leste e no oeste, com ruas controladas por grupos armados.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 19/01/2020 - 15:34