Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Fed aumenta apetite ao risco em semana marcada pela temporada de balanços

04/02/2019 - 7:59

Por Investing.com – A temporada de balanços coporativos e o Fed “dovish” foram os principais formadores da percepção de risco dos investidores no exterior esta semana. A divulgação do resultado da Caterpillar reforçou a perspectiva de desaceleração da economia chinesa.

Acompanhe as carteiras recomendadas de fevereiro

O resultado positivo de outras empresas, entretanto, foi deixando esse sentimento em segundo plano, com destaque para as empresas de tecnologia. Apple (NASDAQ:AAPL) teve lucro dentro do esperado, enquanto Facebook superou as expectativas. A Amazon (NASDAQ:AMZN) trouxe números fortes, apesar da revisão para baixo dos números do 1º trimestre.

Após adotar o “piloto automático” de promover duas altas da taxa de juros e reduzir seu balanço na última reunião de política monetária de 2018, o Fed adotou uma postura oposta. O Fed decidiu manter as taxas de juros estáveis ​​e enfatizou que as incertezas econômicas indicavam uma “espera pacientemente para maior clareza” era a melhor postura, com os mercados crescentemente céticos quanto aos aumentos de juros este ano.

O Fed “dovish” aumentou o apetite ao risco, impulsionando a valorização de outros ativos. Em Wall Street, os mercados acionários encerraram a semana em alta, com Dow subindo 1,31%, S&P 500 em alta de 1,57% e a Nasdaq ganhando 1,38%.

Nas commodities, destaque para as altas do petróleo, que está bullish devido à crise política na Venezuela, que levou os EUA a aplicarem sanções contra a petrolífera estatal do país PDVSA. A medida americana é para sufocar o presidente Nicolás Maduro, que não é mais reconhecido pelo governo Donald Trump, principais países da América do Sul e a União Europeia, reconhecendo líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente legítimo do país.

O WTI encerrou a semana em alta de 3,13% a US$ 55,36, enquanto o Brent subiu 2% a US$ 62,87. Os estoques americanos de petróleo bruto na semana encerrada em 25 de janeiro estavam abaixo da estimativa do mercado, contribuindo para elevação, assim como a pretensão da OPEP e da Rússia de cortar a oferta para elevar o preço. Desaceleração da economia global e a crescente produção de petróleo de xisto nos EUA são os fatores bearish do mercao neste ano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Bruno Andrade - 04/02/2019 - 7:59

Cotações Crypto
Pela Web