CryptoTimes

Filho de ex-presidente da Nissan paga US$ 500 mil em cripto para seu pai fugir do Japão

24 jul 2020, 15:44 - atualizado em 24 jul 2020, 15:44
Nissan Empresas Setor Automotivo Carrros
Carlos Ghosn, foragido internacional, fugiu do Japão para o Líbano escondido em um jato particular, pois seu filho, Anthony Ghosn, pagou US$ 500 mil a dois americanos que ajudaram na fuga (Imagem: Reuters/Edgar Su)

Anthony Ghosn, filho do ex-presidente e CEO da Nissan Carlos Ghosn, enviou cerca de US$ 500 mil em criptoativos para um americano que ajudou seu pai a escapar do Japão, afirmam promotores em uma ação judicial.

Promotores afirmaram que o filho realizou o pagamento via corretora Coinbase entre janeiro e maio deste ano, segundo sites como Wall Street Journal, Bloomberg e Reuters.

O pagamento foi feito para Peter Taylor, um dentre dois acusados de ajudarem Carlos Ghosn a fugir do Japão para seu país-natal, Líbano, em dezembro.

O outro acusado é Michael, pai de Taylor, veterano de guerra dos EUA. Ambos são acusados de ajudar Ghosn a escapar dentro de uma caixa de equipamentos musicais em um jato particular.

Taylors, pai e filho, foram presos em maio a pedido das autoridades japonesas que buscam por sua extradição. Eles alegam que não cometeram um crime no Japão e buscam por libertação sob fiança.

O ex-presidente da Nissan enfrenta acusações de crimes financeiros no Japão, incluindo a não divulgação de sua compensação em declarações financeiras da Nissan e ao governo do país.

Promotores japoneses afirmam que Ghosn só declarou metade dos US$ 88 milhões que recebeu entre 2011 e 2015.

Ghosn é um foragido internacional. Ele nega as acusações. O Líbano não possui um acordo de extradição firmado com o Japão.

Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.