AgroTimes

Fuga das galinhas? Bloqueio das exportações de frango para o Japão pode desestabilizar avicultura do Brasil; entenda

18 jul 2023, 12:41 - atualizado em 18 jul 2023, 12:41
Frango exportações
Para analista, a queda dos preços da carne é algo gritante para o setor, apesar do volume recorde de exportações (Imagem: REUTERS/Danish Siddiqui)

O Japão anunciou ontem (17) a suspensão das importações de carne de frango do Brasil após casos de gripe aviária em aves de subsistência no município de Maracajá, em Santa Catarina.

De acordo com o Itaú BBA, o Brasil deve enfrentar desafios em realocar 3% do total de frango exportado pelo país com a medida.

Segundo a corretora, 73% do volume importado pelo Japão vem do Brasil, com o país representando 11% das exportações anuais brasileiras, sendo 24% desse volume vindo apenas de Santa Catarina.

Impactos para avicultura

Para Fernando Iglesias, analista de proteína animal na Safras & Mercado, o bloqueio desestabiliza o cenário para a avicultura de corte do Brasil.

“O volume exportado pelo setor nunca foi tão grande, devemos bater um recorde em 2023. No entanto, a queda dos preços é algo gritante e você percebe que a avicultura de corte convive com um quadro descendente de produção. Estamos produzindo volumes tão grandes que os preços não param de cair no atacado e no varejo”, diz.

Na visão de Iglesias, o embargo japonês implica em mais um entrave que o setor enfrenta em 2023.

“O mais prudente para o setor seria um ajuste de alojamento, um corte produtivo para nos adequarmos aos desafios que o mercado apresenta. A avicultura de corte tem a capacidade de realizar ajustes de oferta e demanda por contar com um ciclo produtivo mais curto”, discorre.

Vale lembrar que o país asiático é o terceiro principal importador da proteína brasileira, atrás apenas de China e os Emirados Árabes Unidos.

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.