Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Fundos imobiliários: BTG aposta em dois novos ativos para janeiro; veja o portfólio

04/01/2021 - 19:05
O otimismo sobre os próximos anos e as oportunidades de compra atuais levam a crer que é um bom momento para investir em fundos imobiliários (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

O BTG Pactual (BPAC11) realizou duas mudanças na carteira recomendada de fundos imobiliários de janeiro. Em substituição a BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11) e Kinea Renda Imobiliária (KNRI11), o banco incluiu no portfólio o CSHG Real Estate (HGRE11), com peso de 5%, e o HSI Logística (HSLG11), com participação de 7,5%.

Fundo Ticker Peso
XP Malls XPML11 5%
HSI Malls HSML11 5%
RBR Rendimento High Grade RBRR11 7,5%
BTG Pactual Crédito Imobiliário BTCR11 7,5%
Kinea Rendimentos Imobiliários KNCR11 5%
Capitânia Securities II CPTS11 7,5%
XP Log XPLG11 10%
BTG Pactual Logística BTLG11 10%
HSI Logística HSLG11 7,5%
RBR Properties RBRP11 15%
BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 10%
Rio Bravo Renda Corporativa RCRB11 5%
CSHG Real Estate HGRE11 5%

De acordo com o BTG, além da diversificação da carteira, o CSHG Real Estate tem chamado a atenção dos analistas pelo “excelente trabalho” na reciclagem de seu portfólio com vendas, compras e retrofits de ativos.

Em relação ao HSI Logística, o BTG está sugerindo a compra do fundo pelo peso de 7,5% e a venda do Kinea Renda Imobiliária na mesma proporção.

“Apesar de ter encerrado o IPO em dezembro de 2020 (listagem no mercado), essa oferta representou a quarta
emissão de cotas do fundo, que captou um montante total de R$ 470 milhões (sem incluir os custos da oferta)”, destacou. “A carteira de locatários possui certa concentração, com 45% da receita atrelada à Via Varejo (VVAR3), mas que em nossa visão possui uma situação de crédito controlada. Portanto, o principal risco do fundo é a vacância, mas que, a nosso ver, é mitigado pela qualidade e localização dos ativos (100% dos ativos em regiões metropolitanas a menos de 35 km da capital mais próxima)”.

Em dezembro, a carteira apresentou valorização de 4,6% e superou o desempenho do Índice de Fundos Imobiliários (Ifix), cujo avanço no mês foi de 2,2%.

O curto prazo para o mercado imobiliário permanece desafiador, mas o otimismo sobre os próximos anos e as oportunidades de compra atuais levam a crer que é um bom momento para investir em fundos imobiliários.

“Entendemos que o setor imobiliário tende a apresentar uma boa performance nos próximos anos, com valorização no valor dos ativos”, disse o BTG.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 04/01/2021 - 19:06

Pela Web