AgroTimes

Futuros da soja caem para mínima de 2020 com fortes perspectivas de safra nos EUA

10 jul 2024, 18:06 - atualizado em 10 jul 2024, 18:06
Ucrânia soja milho
Vários contratos de soja e milho atingiram mínimas históricas, com riscos limitados para as lavouras dos Estados Unidos (Imagem: REUTERS/Anna Voitenko)

Os contratos futuros de soja na bolsa de Chicago caíram para o menor nível desde 2020 nesta quarta-feira (10), enquanto o milho pairava perto do menor nível em quatro anos, em meio a condições favoráveis ​​das colheitas nos Estados Unidos.

Vários contratos de soja e milho atingiram mínimas históricas, uma vez que os operadores consideram que as previsões meteorológicas dos EUA representam ameaças limitadas às colheitas durante o período de cultivo do verão.

Os operadores esperam que o Departamento de Agricultura dos EUA aumente os seus estoques finais e estimativas de produção para o milho dos EUA em um relatório mensal de oferta e demanda na sexta-feira.

“A pressão da oferta continua a pesar fortemente sobre os preços”, disse Mark Soderberg, analista da ADM Investor Services.

O contrato de soja mais ativo fechou em queda de 13 centavos, a 10,67 dólares por bushel, atingindo seu ponto mais baixo desde 4 de novembro de 2020, enquanto os contratos de agosto e setembro atingiram mínimas históricas.

O contrato de milho mais ativo encerrou em queda de 1,25 centavo, a 407,25 dólares o bushel. Os futuros do milho para setembro e março atingiram mínimas durante a vigência do contrato.

O trigo na CBOT fechou em queda de 10,5 centavos a 5,615 dólares por bushel.

Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.