Geadas no Brasil levam mercado climático a renovar novas altas do suco de laranja em Nova York

23/07/2021 - 10:52
Laranja Commodities Citricultura
Muitos laranjais foram mais queimados pelas novas geadas, assim como outras culturas (Imagem: Reprodução/Fundecitrus)

As cotações do suco de laranja expressam o estado de atenção com a safra brasileira 21/22. Depois das geadas de final de junho, as últimas do final da semana passada e começo desta balançaram mais ainda a perspectiva sobre a próxima temporada.

Em mercado climático, todos os vencimentos estão em forte subida às 10h50 (Brasília). Os três mais próximos: setembro em 7,28%, 141 cents de dólar por libra-peso; novembro e janeiro em mais 5% e mais 3,08%, respectivamente.

Depois da baixa na última safra, em 268,6 milhões de caixas (40,8 kg) em levantamento da Fundecitrus, a seguinte vinha com projeção de pouco acima de 9% (apenas pela bienalidade positiva), mas com cerca de 35 milhões a menos que nas anteriores. Em torno de 10% menor que até a safra 19/20.

A seca prolongada de 2020 sobre a citricultura, chuvas fracas no verão e a estiagem antecipada de 2021 marcavam o novo ciclo no Cinturão Citrícola, entre São Paulo e Sudoeste de Minas Gerais.

Com a passagem das geadas sobre as plantações de laranja, muitos frutos caíram e novas vegetações deverão perder mais folhas.

O fenômeno climático também afetou outras culturas, como milho, cana e café.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 23/07/2021 - 11:01

Cotações Crypto
Pela Web