Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Google vai cortar à metade taxa cobrada de desenvolvedores até 1º milhão de dólares

16/03/2021 - 14:19
Google
A redução da taxa apenas alivia parte da carga financeira dos desenvolvedores (Imagem: REUTERS/Clodagh Kilcoyne)

O Google (GOOGL) disse nesta terça-feira que cortará pela metade a taxa de serviço que os desenvolvedores de aplicativos pagam à sua loja pelo primeiro milhão de dólares em receita que ganham a cada ano.

A mudança vai reduzir as taxas da loja de aplicativos do Google de 30% para 15%, disse a empresa.

A decisão segue um movimento semelhante da Apple (APPL), que disse em novembro que planejava reduzir as comissões da App Store para desenvolvedores de software que ganham 1 milhão de dólares ou menos a cada ano com a loja.

No entanto, a mudança de política do Google não se limita apenas a desenvolvedores menores.

Ambas as companhias foram criticadas por grandes empresas como Microsoft (MSFT), Spotify, bem como startups e empresas menores, que alegam que as taxas privam os consumidores de escolhas e aumentam o preço dos aplicativos.

“Seja 15% ou 30%, para aplicativos obtidos por meio da Google Play Store, os desenvolvedores são forçados a usar os serviços de pagamento no aplicativo do Google”, disse a Epic Games em comunicado à Reuters.

A Epic está em disputa com a Apple desde agosto por causa das taxas da App Store, quando a produtora de videogames tentou evitar a taxa de 30% cobrada pela Apple na App Store lançando seu próprio sistema de pagamento, o que fez a Apple banir o game Fortnite de sua loja.

A redução da taxa apenas alivia parte da carga financeira dos desenvolvedores, disse a Epic, acrescentando que o Android do Google precisa estar totalmente aberto à competição por um mercado de aplicativos justo.

O Google disse que cerca de 99% dos desenvolvedores em sua loja de aplicativos veriam uma redução de 50% nas taxas após a mudança, que entra em vigor em 1º de julho.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , , , , ,

Última atualização por André Luiz - 16/03/2021 - 14:19