Grãos avançam por piora da qualidade da safra dos EUA, mas demanda chinesa fraca limita

Giovanni Lorenzon
27/07/2021 - 9:27

 

Soja Grãos
Commodities aproveitam a piora da qualidade reportada pelo USDA na safra americana (Imagem: Reuters/Daniel Acker)

Os grãos estão sob suporte positivo nesta terça-feira (27), em Chicago, diante das qualidades mais baixas, após o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) referente a semana concluída em 25 de julho.

A soja sobe acima de 1,24% no vencimento de novembro, a US$ 13,76 o buhel; o milho mais 1,48%, US$ 5,54 para dezembro; e o trigo de setembro avança em torno dos 0.35%, em US$ 6,78, às 9h25 (Brasília).

Visto como “surpresa”, apesar de a temperatura e a falta de chuvas estarem presentes em boa parte do ciclo nas planícies produtoras americanas, o levantamento do governo dos EUA cortou em 2% pontos percentuais a soja, em 1 pp o milho e em 2 pp o trigo as condições das lavouras entre boas e excelentes, sobre a pesquisa anterior.

Por outro lado, a demanda chinesa não mostra mais vigor e, no Brasil, o dólar um pouco mais baixo trava os interesses dos vendedores.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 27/07/2021 - 9:33

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto