Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Grupo Fleury (FLRY3) quer ir além dos diagnósticos e participar de toda a jornada de cuidados do paciente

28/09/2021 - 10:51
Fachada do Laboratório Fleury, em São Paulo.
A CEO, Jeane Tsutsui, revela quais são os planos de crescimento do Grupo Fleury e reforça que visa tanto a satisfação dos clientes quanto o retorno para os acionistas. Imagem: Fleury/Divulgação.

Depois de fazer seu nome em medicina diagnóstica, o Grupo Fleury agora quer ampliar seu escopo de atuação e participar de toda a jornada de cuidados do paciente, do diagnóstico, passando por consultas até o tratamento. Este é o desafio da nova CEO, Jeane Tsutsui, que assumiu o posto em abril deste ano

Há 20 anos trabalhando no grupo, Tsutsui foi de médica a executiva, mas afirma que uma coisa se manteve nessa transição de carreiras: “O propósito de cuidar das pessoas continua o mesmo, desde a época que eu atuava como uma médica e agora atuando como uma gestora de uma empresa de saúde que tem uma visão de longo prazo e que tem um foco no cuidado às pessoas como a sua essência.”

A CEO do Grupo Fleury foi a convidada do RadioCash, podcast especializado em mercado financeiro e negócios, apresentado pelo CIO da Vitreo, Jojo Wachsmann, e pelos analistas da Empiricus, Sérgio Oba e Richard Camargo. Ouça o episódio completo abaixo:

Grupo Fleury quer aumentar integração das áreas de saúde

Não dá pra negar que a força (e o dinheiro) de FLRY3 vem, majoritariamente, da medicina diagnóstica. Os resultados do último trimestre mostram que 96% da receita da empresa provém dos exames feitos nas diversas unidades de atendimento espalhadas principalmente pela cidade de São Paulo. 

Agora, o Grupo avança rumo a uma maior integração das áreas da saúde. “Além da medicina diagnóstica, que é tão importante pra você fazer mais prevenção e qualidade de vida, a gente vê outros serviços que podem ser adicionados ao portfólio que nós temos atualmente”, relata Jeane Tsutsui. 

Ao RadioCash, a CEO revela quais são alguns dos planos futuros da empresa: continuar fortalecendo o setor de medicina diagnóstica, com aquisição de redes em outros estados brasileiros; oferecer mais serviços como ortopedia, oftalmologia, infusão de medicamentos e fertilidade e apostar mais na digitalização da saúde e na telemedicina, que tiveram um boom com a pandemia. 

“A nossa visão é oferecer cada vez mais serviços pra atender as necessidades do paciente, mas de uma maneira bastante sustentável.” ‒ Jeane Tsutsui, CEO do Grupo Fleury

Saúde iD: Grupo Fleury investe no digital

Lançada em setembro de 2020, a plataforma Saúde iD oferece serviços do próprio Grupo Fleury e pode vir a funcionar também como market place para serviços de outros players da área da saúde. 

Aproveitando do potencial da tecnologia, Tsutsui conta que a Saúde iD pode gerar um efeito de rede e crescer exponencialmente. A CEO revela que a plataforma já nasceu com 7 milhões de clientes potenciais. E não pretende parar por aí. Recentemente, foi feita também uma parceria com a Smiles, para capturar mais 18 milhões possíveis novos usuários. 

Atualmente, a Saúde iD está numa fase de product market fit, ou seja, está validando o produto no mercado e testando a demanda para que possa, eventualmente, escalar o negócio. Tsutsui comenta que vê uma mudança de comportamento das pessoas, onde se tem cada vez mais soluções digitais sendo agregadas às soluções físicas já disponíveis. 

Além do Saúde iD, a empresa também está investindo na digitalização das suas próprias unidades de atendimento, com check-in digital e totens que visam aumentar a eficiência e também se adaptar às demandas do consumidor pós-pandemia, que está mais integrado à tecnologia. 

“Na nossa visão, não tem mais volta toda essa digitalização de parte dos serviços do setor de saúde” ‒ Jeane Tsutsui, CEO do Grupo Fleury

Retorno para o acionista e satisfação do cliente norteiam as práticas de Fleury

Além da tecnologia, o Grupo Fleury também tem investido em uma nova tendência: a ESG. Recentemente, emitiram debêntures no valor de R$ 1 bilhão atrelados a metas nas áreas de ambiental, social e governança. Ademais, o grupo também montou um comitê ESG a fim de reforçar estes princípios no modelo de negócios. 

Para Jeane Tsutsui, o crescimento de FLRY3 vem associado a uma atenção com todos os stakeholders: acionistas, colaboradores e clientes. “Eu sempre digo que a alocação de capital ela tem que contemplar o atendimento ao paciente, contemplar o retorno para o acionista e precisa manter o emprego para os nossos colaboradores com qualidade adequada”, comenta. 

FLRY3 após pandemia

Prevendo uma diminuição da receita dos serviços relacionados a COVID-19, Tsutsui conta que o objetivo a longo prazo é continuar a jornada de oferecer soluções na área de saúde. Aos poucos, o grupo vem recuperando o volume dos exames de imagem e de análises clínicas. 

De 5 anos para cá, FLRY3 adquiriu mais 72 unidades de atendimento físicas, além de investir nas unidades móveis, que hoje representam 8,1% da receita total da empresa. “Nós  conseguimos aumentar a produtividade sem necessitar adicionar metro quadrado nas nossas unidades de atendimento”, relata. 

“Eu acho que a pandemia mostrou pra todos a importância do setor de saúde” ‒ Jeane Tsutsui, CEO do Grupo Fleury

No RadioCash, a executiva também fala na expansão da sua área técnica no bairro de Jabaquara e sobre a continuidade nos investimentos na área de genômica. Quer ouvir o papo completo? É só dar play abaixo ou procurar por “RadioCash” na sua plataforma de podcasts de preferência:

Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Maria Nogueira - 28/09/2021 - 10:59

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web