Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Helbor avança com vendas em 2019 apresentando crescimento de 40%

17/01/2020 - 12:13
Empreendimento da Helbor
A velocidade de vendas medida pelo indicador VSO Parte Helbor atingiu 20,0% no 4T19, praticamente o dobro do VSO apresentado no mesmo período de 2018 que registrou 10,4% (Imagem: Facebook/Helbor)

A Helbor (HBOR3) divulgou a prévia operacional do quarto trimestre de 2019, apontando para um crescimento de 40% nas vendas do ano, para um total de R$ 1,731 bilhão. Já as vendas parte da construtora totalizaram R$1,241 bilhão, 37% superior ao mesmo período do ano anterior.

Com isso, as ações da companhia eram negociadas com desvalorização de R$ 0,43% a R$ 4,64, por volta das 12 horas.

Na comparação trimestral, as vendas totais atingiram R$ 688 milhões, crescimento de 133% sobre o 4T18 e 101% se comparado ao 3T19. A companhia destacou que no quarto trimestre realizou o evento “Só Helbor Tem”, responsável por vendas de R$ 55 milhões.

A velocidade de vendas medida pelo indicador VSO Parte Helbor atingiu 20,0% no 4T19, praticamente o dobro do VSO apresentado no mesmo período de 2018 que registrou 10,4%.

Como resultado da estratégia de venda massiva de estoque de unidades prontas, a Helbor atingiu em 2019 o volume expressivo de repasses da ordem de R$ 880 milhões.

A companhia teve venda de imóveis comerciais locados para constituição do Fundo de Investimento Imobiliário Multi Renda Urbana, no valor de R$175 milhões. Os recursos serão utilizados para amortização das debêntures do CRI Multi Renda constituído em Jun/19.

A expectativa é que ocorra uma nova tranche da operação dentro do primeiro semestre de 2020, sendo que os recursos dessa segunda tranche serão destinados a quitação integral do CRI Multi Renda. A transação além de reduzir o endividamento em mais de R$ 330 milhões poderá gerar um resultado positivo ao caixa da companhia.

Os imóveis que compõem o portfólio da operação de Dez/19 foram One Eleven (33,64%), The Cittyplex Osasco (27,35%) e Neolink Office, Mall & Stay (39,01%).

Em outubro de 2019, a companhia concluiu o processo de aumento de capital (Follow On) em mais de R$560 milhões. Ainda no final do 4T19 a companhia contratou uma operação financeira estruturada através de certificados de recebíveis imobiliários (CRI) envolvendo estoque de unidades prontas, no valor total de R$ 380 milhões.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em dezembro houve a liquidação parcial da operação no valor de R$ 90 milhões, sendo que o saldo da transação no valor de R$ 290 milhões deverá ocorrer ainda no primeiro trimestre de 2020.

Os recursos serão utilizados para a amortização dos antigos financiamentos à produção do chamado “Legado”. Com essa operação praticamente estaremos liquidando as dívidas do “Legado”, reduzindo os custos financeiros e operacionais e alongando o perfil de nossa dívida.

Última atualização por Vitória Fernandes - 17/01/2020 - 12:13

Há uma bolha na Bolsa brasileira?