Hidratado deve ficar de lado na semana, após compras defensivas das distribuidoras

06/09/2021 - 11:15
Adecoagro Cana-de-açúcar Sucroenergia
Safra espremida de cana e com menor número de usinas em operação oferece suporte ao etanol, mas a demanda pesará (Imagem: Reprodução/Adecoagro)

Quando o mercado de etanol hidratado aguardava um movimento lateral, ou de alta moderada na semana passada, foi surpreendido pela expansão de 1,15% no acumulado na porta da usina.

O Cepea registrou o litro a R$ 3,2245, contra os R$ 3,1878 do dia 23 a 27, quando a alta foi maneira (0,23%), após quatro períodos de elevações fortes.

Com esta situação, que Martinho Ono, CEO da SCA Trading, acredita ter ocorrido por compras preventivas das distribuidoras, até a próxima sexta há base para lateralidade dos preços.

“Compraram mais diante do feriado e do risco de bloqueio das estradas pelos caminhoneiros e, em semana mais curta, deverá ocorrer acomodamento”, diz.

A par disso, também o etanol subiu 1% nas bombas da segunda a última sexta, contra 0,41% da gasolina, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

Ainda há fundamento de reforço nos preços ofertados pelas indústrias, com a produção mais comprometida em safra de andamento bem abaixo – e várias unidades parando no máximo em começo de novembro -, mas tem o fator demanda presente.

E o fator petróleo a considerar, sobretudo de alcançar preços acima dos US$ 72 o barril que transita hoje.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 06/09/2021 - 11:35

Cotações Crypto
Pela Web