AgroTimes

Hora de vender Klabin (KLBN11): Itaú corta recomendação e ação lidera quedas na abertura de dezembro; confira

01 dez 2023, 12:58 - atualizado em 01 dez 2023, 18:54
klabin itaú
Nesta sexta-feira, as ações só não caem mais que os papéis da Braskem; confira a visão do Itaú para a Klabin (Foto: Money Times/ Gustavo Kahil)

As ações da Klabin (KLBN11) fecharam o dia com queda de 6,25%, aos R$ 21,16 nesta sexta-feira (1º), que marca o início do mês de dezembro, sendo o maior tombo do dia na B3.

A queda dos papéis acontece após o Itaú BBA rebaixar a recomendação do papel de neutro para venda, com redução do preço-alvo de R$ 24 para R$ 22, depois que o banco revisou as estimativas para a empresa, passado o resultado do terceiro trimestre de 2023 (3T23).

No período, a empresa reportou uma queda anual de 88% no lucro líquido, que ficou em R$ 245 milhões.

O novo modelo do Itaú incorpora:

  1. Resultados do 3T23;
  2. Estimativas (mais altas) de preço de celulose;
  3. Visões atualizadas sobre papel e empresas de embalagens;
  4. Guidance da companhia de R$ 4,5 bilhões para investimentos em 2024 e R$ 1 bilhão/ano para madeira em pé de 2024 a 2028.


Assim, em termos de avaliação, o BBA vê 3% de desvantagem para o preço-alvo da ação para o ano de 2024, EV/EBITDA de 7,8x em 2024 e um rendimento FCF limitado de ~2% em 2024 a 2026.

O banco projeta um Ebitda de R$ 6,5 bilhões para Klabin em 2024, 5,7% abaixo da previsão anterior, e destaca que o novo guidance da companhia, anunciado durante o Klabin Day, prevê R$ 4,5 bilhões em investimentos no ano que vem, superando em R$ 1,8 bilhão as projeções que o Itaú BBA havia feito.

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.