Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ibovespa cai pelo 4º dia por pressão eleitoral; dólar a R$ 3,74

08/06/2018 - 14:55

A aversão ao risco predomina no Brasil pelo 4º dia consecutivo, com o Ibovespa – principal índice acionário – operando em terreno negativo nesta sexta-feira (8), influenciado negativamente pelo cenário externo adverso e também pelas incertezas que giram em torno das eleições presidenciais de 2018.

Às 14h45, o Ibovespa recuava 1,11%, a 73.731 pontos. Das 67 ações que compõem o índice, apenas um terço operavam no azul. O volume financeiro no pregão ultrapassava R$ 9,147 bilhões, com mais de 1,225 milhão de negócios efetuados.

O tom agressivo usado pelo presidente Donald Trump no Twitter, respondendo às críticas de chefes de Estado antes do encontro do G7, em Quebec (Canadá), pressiona as bolsas no exterior. Na Europa, os principais índices terminaram a semana com leve baixa, enquanto ao Wall Street opera neste momento com ligeira valorização.

No cenário interno, o deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato do PSL à Presidência, lidera a disputa eleitoral rumo ao Planalto, segundo sondagem da XP Investimentos realizada entre os dias 4 e 5 de junho com 204 investidores institucionais sobre as eleições de 2018.

O candidato obteve 48% das indicações dos investidores, contra 31% do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT) obteve 13% das menções. Por fim, a ex-senadora Marina Silva (Rede) apareceu com 5%. Outros nomes foram apontados por 4% dos respondentes.

Diante desta perspectiva, o mercado passa por um movimento de zeragem geral, o chamado “sell off”, especialmente pela incerteza de continuidade do ajuste fiscal pelo próximo presidente. Os investidores repercutem negativamente o favoritismo de candidatos de extrema direita ou de esquerda sem compromisso com o equilíbrio das contas públicas.

Câmbio

A ação do Banco Central de oferecer US$ 20 bilhões em swaps cambiais (venda futura da moeda norte-americana) até o fim da próxima semana, anunciada na noite de ontem (7), serviu para conter o aumento do dólar no mercado.

Por volta das 14h45, o dólar comercial estava cotado para venda a R$ 3,742, registrando forte queda de 4,59%. A moeda abriu hoje (8) cotada a R$ 3,80, queda de 2,5% diante do cenário de ontem, quando fechou próxima de R$ 3,92.

Destaques

As ações da BRF (BRFS3) operam com forte queda de 5,98% a R$ 21,25, com o mercado repercutindo a notícia de que a China  vai impor direito antidumping provisório sobre as importações de carne de frango brasileira. Na contramão, os papéis da JBS (JBSS3) disparavam 5,92%, negociados a R$ 8,95.

Com uma nova queda expressiva na cotação do minério de ferro nos mercados internacionais, além da sinalização de que o Banco Central irá fazer de tudo para conter a alta do dólar, descartando o aumento da Selic, as ações das principais siderúrgicas brasileiras e da Vale (VALE3) operam com desvalorização. CSN (CSNA3) cai 3,97%, Gerdau (GGBR4) recua 3,84% e Usiminas (USIM5) perde 1,08%.

(Com informações da Agência Brasil, Investing.com e Arena do Pavini)

 

 

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: ,

Última atualização por - 08/06/2018 - 15:00

Cotações Crypto
Pela Web