Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa deve buscar os 89 mil pontos em 2018, projeta XP Investimentos

08/01/2018 - 16:39

A XP Investimentos estima que o Ibovespa possa alcançar os 89 mil pontos no final de 2018, mostra um relatório enviado a clientes nesta segunda-feira (8). Segundo a análise assinada por Celson Plácido, Gustavo Cruz e Bruna Pezzin, uma dinâmica de câmbio possivelmente favorável no segundo semestre e taxa Selic em queda deve ajudar na concretização deste cenário.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

“No lado dos fundamentos das empresas, nossa visão se mantém positiva com base na continuidade do processo de alavancagem operacional e financeira”, explicam os analistas. Segundo eles, as empresas terão crescimento consistente nas receitas, além da diluição dos custos fixos. Isso, em conjunto com a inflação controlada, irá resultar em margens maiores.

“Esses ganhos serão intensificados na linha de lucro, por conta de despesas financeiras menores”, avalia a XP. A corretora calcula que com uma taxa de juros média cerca de 3 pontos percentuais menor na comparação anual, a economia com juros pode resultar em lucro líquido médio aproximadamente 10% maior em um cenário conservador. Junto com a melhora operacional, o ganho pode ser potencializado para níveis superiores a 20%.

A XP adiciona ainda que fatores como o cronograma intenso dos IPOs, fluxo crescente de fundos de pensão que pode adicionar um volume de até R$ 100 bilhões e a bolsa ainda descontada em dólar, adicionam pilares para um ano positivo. O potencial para o índice, em dólar, ficaria entre 13% a 24% no cenário-base.

Eleições

O relatório lembra que as eleições poderão exercer grande influência sobre o Ibovespa. Em um cenário considerado “ótimo” teria a aprovação de reformas estruturais com a sinalização de continuidade dessa tendência em um próximo presidente. “Corte mais forte que o esperado nos juros, retomada mais rápida da atividade e cenário externo favorável seriam catalisadores”, explicam.

Já por outro lado, a vitória de um candidato “que não apoie a condução de reformas estruturais, de cunho populista, em conjunto com indicadores econômicos mais fracos que o esperado e cenário externo menos construtivo poderia desencadear um cenário de stress”.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Gustavo Kahil - 08/01/2018 - 16:39