Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa fecha em queda, mas sobe em semana volátil com exterior, política e balanços

22/05/2020 - 17:13
Mercados Ibovespa
Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1%, a 82.193,69 pontos, mas teve ganho semanal de 6% (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

O Ibovespa (IBOV) fechou em queda nesta sexta-feira, com Lojas Renner (LREN3) e Cogna (COGN3) entre as maiores baixas após resultados fracos no primeiro trimestre, mas a semana terminou com resultado positivo, uma vez que o mercado brasileiro segue volátil em razão da pandemia de Covid-19 e cenário político movimentado no país.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1%, a 82.193,69 pontos, mas teve ganho semanal de 6%, revertendo performance negativa duas semanas antes, de acordo com dados preliminares.

O volume financeiro nesta sexta-feira somava 20,18 bilhões de reais.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,03%, a 82.173,21 pontos, mas teve ganho semanal de 5,95%, revertendo performance negativa nas duas semanas anteriores. O volume financeiro nesta sexta-feira somou 21,4 bilhões de reais.

Para o analista Rafael Ribeiro, da Clear Corretora, foi um dia de realização para o mercado, após a alta na véspera e também por estar próximo da máxima desde abril, na faixa de 84 mil pontos, com ações de commodities pressionando em mais um capítulo da guerra comercial entre EUA e China.

Decisões chinesas de remover a meta de crescimento de 6% e colocar uma lei de segurança nacional em Hong Kong que daria mais controle à China sobre o território adicionaram tensão às relações sino-americanas já complicadas.

Em Wall Street, em sessão volátil, o S&P 500 fechou em alta de 0,2%, enquanto o Dow Jones encerrou com variação negativa de 0,04%.

No radar, ainda, notícia de que os EUA planejam um mega esforço envolvendo mais de 100 mil voluntários e cerca de meia dúzia das mais promissoras candidatas à vacina contra o coronavírus. O objetivo é cumprir a meta de entregar uma imunização segura e efetiva contra a doença até o final de 2020.

Investidores embarcaram para o fim de semana com o vídeo da reunião ministerial em que, segundo o ex-ministro Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro teria tentado interferir no comando da Polícia Federal. A gravação foi liberada após o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), permitir a divulgação.

As primeiras imagens do vídeo foram divulgadas ainda durante o ajuste do Ibovespa, mas o índice teve pouca variação.

Usiminas
Usiminas perdeu 5,03%, tendo balanço também no radar, com prejuízo líquido de 424 milhões de reais no primeiro trimestre (Imagem: twitter/Usiminas)

Destaques

Cogna (COGN3) caiu 8,51%, após prejuízo líquido 39,122 milhões de reais no primeiro trimestre, resultado da piora no desempenho operacional e maior alavancagem financeira. O cenário deflagrado pelo Covid-19 também influenciou na redução do volume de captação de alunos do ensino presencial e aumento de provisões. Yduqs (YDUQ3) recuou 5,19%.

Lojas Renner (LREN3) cedeu 8,34%, após tombo de cerca de 94% no lucro líquido do primeiro trimestre sobre o resultado positivo de um ano antes influenciada pelos impactos da epidemia de Covid-19 sobre sua divisão de serviços financeiros. Executivos da varejista de vestuário veem margens pressionadas ainda no segundo trimestre. No setor, Hering (HGTX3) fechou em baixa de 9,09%.

Usiminas (USIM3USIM5) perdeu 5,03%, tendo balanço também no radar, com prejuízo líquido de 424 milhões de reais no primeiro trimestre, em meio a um resultado financeiro negativo afetado por perdas cambiais. Executivos afirmaram durante teleconferência que esperam para breve um equilíbrio entre oferta e demanda por aço no Brasil, algo que poderia permitir reajustes de preços da liga. No setor, CSN (CSNA3) caiu 0,23% e Gerdau (GGBR3) perdeu 3,73.

Petrobras (PETR4) recuou 2,71%, acompanhando o declínio dos preços do petróleo no mercado externo, onde o Brent caiu 2,6% diante das crescentes tensões entre Estados Unidos e China e de dúvidas sobre o quão rápido a demanda por combustíveis no mundo se recuperará da pandemia de coronavírus.

Vale (VALE3) fechou com declínio de 1,68%, em linha com seus pares na Europa, mesmo após os contratos futuros de minério de ferro da China subirem pela oitava sessão consecutiva nesta sexta-feira, marcando a melhor semana em mais de oito meses, com a forte demanda doméstica e o aperto da oferta da commodity siderúrgica do Brasil.

Itaú Unibanco (ITUB4) reagiu e encerrou com acréscimo de 0,53%, enquanto Bradesco (BBDC4) subiu 0,59%. Já Banco do Brasil (BBAS3) recuou 2,56%.

Equatorial (EQTL3) subiu 2,79%, tendo no radar divulgação do balanço após o fechamento do mercado, com o índice do setor elétrico também fechando em alta, de 0,91%, com Eletrobras (ELET3) valorizando-se 7,67%. No campo de empresas de utilidade pública, Sabesp (SBSP3) avançou 4,22%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Renan Dantas - 22/05/2020 - 18:04