Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ibovespa futuro inicia sessão desta segunda-feira com valorização

05/11/2018 - 9:18

Por Investing.com – Após fechar com ganhos na última sexta-feira, o índice futuro do Ibovespa abre a sessão desta segunda-feira com valorização de 0,28% aos 89.130 pontos, em um cenário marcado por pela expectativa da formação do governo de Jair Bolsonaro e na divulgação de novos balanços corporativos.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo acelerou a alta a 0,48 por cento em outubro depois de ter encerrado setembro com avanço de 0,39 por cento, pressionado pelos preços de alimentos.

Os dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostraram que o grupo Alimentação exerceu o maior peso sobre o índice do mês, de 0,2946 ponto percentual, depois de acelerar a alta a 1,21 por cento, contra 0,08 por cento em setembro.

O mercado deve ficar atento aos balanços da semana, com destaque para os números da Magazine Luiza (SA:MGLU3), Petrobras (SA:PETR4), TIM, Carrefour (SA:CRFB3), Cosan (SA:CSAN3), Gerdau (SA:GGBR4), CSN (SA:CSNA3), Ultrapar (SA:UGPA3), B3, Banco do Brasil (SA:BBAS3), BRF (SA:BRFS3), entre outras.

Nos Estados Unidos, o mercado segue atento à uma agenda econômica fraca, mas tendo como grande destaque a decisão da reunião do Fomc, com data de divulgação da na quinta-feira dia 8 de novembro.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,55 por cento, a 21.898 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,08 por cento, a 25.934 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,41 por cento, a 2.665 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,83 por cento, a 3.262 pontos.

Na Europa, com os mercados abertos, o dia sinaliza ser levemente positivo na maior parte das praças. Em Frankfurt, o DAX aponta para ganhos de 0,22% aos 11.543,95 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE opera estável aos 7.493,78 pontos. Já em Paris, o CAC soma 0,13% aos 5.108,06 pontos.

Commodities

A sessão desta segunda-feira na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, foi marcada pela valorização dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo de maior liquidez, com data de entrega em janeiro de 2019, os ganhos foram de 0,98%, ou 5,00 iuanes, para um total de 516,00 iuanes por tonelada do produto.

Para o vergalhão de aço, com os papéis transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias da Xangai, o dia foi positivo para a maior parte dos ativos. O contrato de maior volume de negócios, para o mês de janeiro do ano que vem, os ganhos foram de 22 iuanes para 4.072 iuanes por tonelada. Já o de maio de 2019, a valorização foi de 34 iuanes para 3.693 iuanes por tonelada.

Por outro lado, o dia é negativo para os preços internacionais do petróleo. O barril do tipo WTI, negociado em Nova York, perde 0,43%, ou US$ 0,27, a US$ 62,87. Já o Brent, referência de Londres, cai 0,23%, ou US$ 0,17, a US$ 72,66.

Mercado Corporativo

A ANP colocará em consulta pública uma proposta de resolução que permite a utilização de mecanismos como Reserve Based Lending (RBL) entre as garantias que podem ser oferecidas por empresas de petróleo e gás nas operações de cessão de direitos em contratos de exploração e produção.

A consulta se estenderá até 5 de dezembro, e a audiência pública sobre o tema será realizada no dia 11 do mesmo mês, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis em comunicado nesta quinta-feira.

O RBL, que consiste na utilização de reservas como garantia para empréstimos bancários, é adotado em outros países como opção de financiamento para ativos na fase de produção ou para ativos cuja produção se inicie em breve.

A Cosan anunciou nesta quinta-feira que decidiu cancelar a operação de incorporação da Cosan Logística (SA:RLOG3) após “preocupações demonstradas” por acionistas e investidores, conforme fato relevante divulgado ao mercado.

A operação, justificada pela empresa para simplificar e otimizar a estrutura societária do grupo, bem como reduzir custos, fora anunciada em 24 de outubro. À época, a companhia disse que pretendia implementar a mudança em até 12 meses.

“Após a divulgação do fato relevante, a diretoria da companhia recebeu diversos questionamentos de acionistas e investidores quanto à extensão e efetividade da simplificação proposta. Em atenção às preocupações demonstradas, o grupo decidiu cancelar a operação anunciada”, afirmou a Cosan no comunicado assinado pelo diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Marcelo Martins.

A Cemig (SA:CMIG4) concluiu as operações de alienação de ativos de telecomunicações, parte de um plano de desinvestimentos da elétrica, arrecadando um total de 654,5 milhões de reais com as vendas, informou a companhia nesta quinta-feira em fato relevante.

Do valor total, 575,9 milhões de reais serão recebidos da American Tower, vencedora do primeiro lote do certame feito pela elétrica, e 78,5 milhões serão pagos pela Algar Soluções, ganhadora do segundo.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu aval para a venda dos ativos para a American Tower em meados de setembro e aprovou sem restrições a aquisição feita pela Algar no começo de outubro.

A Mercado Livre vai ampliar o catálogo de produtos financeiros a pessoas e pequenas empresas após ter recebido aval para atuar como instituição de pagamentos, à medida que sua unidade Mercado Pago ganha crescente relevância nos resultados do grupo.

Com a licença recebida do Banco Central nesta quinta-feira, o maior grupo de comércio eletrônico da América Latina passará a oferecer diretamente serviços como empréstimos, que hoje faz por meio de instituições financeiras, disse à Reuters o vice-presidente de operações da empresa, Stelleo Tolda.

“Poderemos, por exemplo, ter uma conta com remuneração financeira, como já fazemos na Argentina”, disse Tolda, citando também empréstimos a pequenos lojistas e a pessoas físicas. A conta permite ainda serviços como pagamento de boletos, carregar bilhetes de vale-transporte, e créditos para celulares pré-pagos e envio de recursos para terceiros.

A Energisa (SA:ENGI4), que venceu o leilão de privatização das distribuidoras da Eletrobras (SA:ELET3), no Acre e em Rondônia, avalia que as empresas estão “sucateadas” e exigirão cerca de três anos de trabalho para serem levadas à “normalidade”, disse à Reuters o presidente da companhia, Ricardo Botelho.

A empresa assumiu na terça-feira as operações da Ceron, em Rondônia, enquanto a transferência do controle da Eletroacre é esperada até dezembro. As elétricas foram vendidas pela Eletrobras em meio a um plano de reestruturação que passa pela total saída da estatal do setor de distribuição, onde acumulou perdas bilionárias nos últimos anos.

A Energisa pagou pela Ceron e pela Eletroacre um total de apenas cerca de 100 mil reais, mas as regras da licitação das companhias preveem obrigações de aportes milionários e a transferência de parte do endividamento para o comprador.

Agenda de Autoridades

A semana do presidente Michel Temer tem início com apenas uma reunião com o deputado Antônio Imbassahy (PSDB/BA), passando o resto do dia dedicado a despachos internos.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, se reúne na manhã desta segunda-feira com o governador eleito de São Paulo, João Dória (PSDB). De noite, participa do programa Roda Viva, Eduardo Guardia.

Com Reuters.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: ,

Última atualização por Gustavo Kahil - 05/11/2018 - 9:18

Cotações Crypto
Pela Web