Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa sobe após Federal Reserve decidir adotar meta de inflação média

27/08/2020 - 11:46
Jerome Powell
(Imagem: Tasos Katopodis/Pool via Reuters)

O Ibovespa firmava-se no azul nesta quinta-feira, encontrando respaldo na melhora dos mercados acionários no exterior como um todo após o Federal Reserve decidir adotar meta de inflação média de 2% e aumentar o foco no emprego.

Às 11:46 (horário de Brasília), o Ibovespa (IBOV) subia 0,35%, a 100.660,4 pontos.

O banco central dos Estados Unidos disse que os períodos de inflação abaixo de 2% serão compensados com inflação mais alta “por algum tempo”, com a nova abordagem buscando garantir que o emprego não fique aquém de seu nível máximo.

“Era o presente que o mercado esperava”, afirmou o diretor de operações da Mirae Asset Pablo Spyer, explicando que a sinalização do Fed corrobora apostas de que os juros norte-americanos devem ficar próximo de zero até depois de 2022.

“Sem dúvida, agradou”, acrescentou.

Em Wall Street, os pregões abriram em alta. O S&P 500 (SPX), que renovou máximas na véspera, mostrava acréscimo de 0,4%.

Ainda no radar estavam dados da economia norte-americana, que mostraram contração de 31,7% no PIB dos EUA no segundo trimestre, enquanto os pedidos semanais de auxílio-desemprego continuaram em torno de 1 milhão.

No Brasil, o mercado deve continuar monitorando a relação entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro, após novo desgaste na véspera em razão das condições para a criação do Renda Brasil.

Da temporada de balanços, a Yduqs reportou prejuízo no segundo trimestre, refletindo maiores provisões para perdas esperadas com calotes e a concessão de maiores descontos a alunos, em meio aos efeitos da Covid-19.

Destaques

Itaú Unibanco (ITUB4) avançava 2,61%, com ações de bancos do Ibovespa como um todo recuperando-se após perdas relevantes na véspera. Bradesco (BBDC4) valorizava-se 2,7%, Banco do Brasil (BBAS3) tinha alta de 2,59% e Santander Brasil (SANB11) mostrava acréscimo de 2,25%.

Petrobras (PETR4) tinha acréscimo de 0,05%, em dia de queda do petróleo no exterior. O conselho da petrolífera aprovou na véspera a venda de participação remanescente da companhia na BR Distribuidora. BR Distribuidora (BRDT3) caía 2,49%.

Gol (GOLL4) subia 4,05%, em sessão de alta no setor aéreo, com Azul (AZUL4) avançando 3,24%.

CSN (CSNA3) avançava 2,53%, melhor desempenho entre papéis do setor de mineração e siderurgia, enquanto Vale (VALE3) caía 0,52%.

Yduqs (YDUQ3) perdia 2,27%, entre os destaques negativos, após a empresa de educação reportar prejuízo no segundo trimestre, refletindo maiores provisões para perdas esperadas com calotes e a concessão de maiores descontos a alunos, em meio aos efeitos da Covid-19.

Sanepar (SANP11), que não está no Ibovespa, caía 5,54%, após o governo do Paraná informar vai pedir a suspensão da revisão das tarifas de água e esgoto autorizada pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar) e que passaria a vigorar a partir de novembro.

JHSF (JHSF3), que também não faz parte do Ibovespa, subia 2,17%, após anunciar programa de recompra de até 28 milhões de ações, com prazo até fevereiro de 2022.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 27/08/2020 - 11:46