Sobe-e-desce da Bolsa

Ibovespa: Por que Natura (NTCO3) lidera as altas? Totvs (TOTS3) é o destaque negativo

20 jul 2023, 13:16 - atualizado em 20 jul 2023, 13:28
Ibovespa
Ibovespa: as mineradoras têm sessão positiva nesta quinta (20) (Imagem: Diana Cheng/Money Times)

Ibovespa (IBOV) opera em alta nesta quinta-feira (20), depois de encerrar o último pregão em baixa de 0,25%, a 117,5 pontos.

Por volta de 13h05, as ações de Natura (NTCO3) subiam 4,33% e lideravam as altas da sessão. O movimento acontece após o Bradesco BBI reiterar a recomendação de “outperform” para a ação e elevar o preço-alvo do papel, indo de R$ 16 para R$ 24. No mesmo horário, Totvs (TOTS3) liderava as quedas, em desvalorização de 2,45%.

Ainda entre os destaques negativos, Aliansce Sonae (ALSO3) perde 2,14%. Na véspera, a empresa divulgou suas projeções de alavancagem para este ano. O setor opera misto, com Lavvi (LAVV3) indo na contramão e subindo 2,50% após registrar vendas líquidas de R$ 486 milhões no segundo trimestre do ano. Em comparação com o mesmo período de 2022, o crescimento é de 8%.

Já a Gafisa (GFSA3) perde 0,53% após divulgar a prévia operacional do segundo trimestre de 2023, com vendas líquidas de R$ 253,4 milhões. Em comparação com o mesmo período de 2022, o montante foi 10,9% inferior.

As mineradoras têm sessão positiva, com Vale (VALE3) se valorizando 0,97%, CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CMIN3) subindo 1,02% e 0,73%, respectivamente. O movimento acontece em meio aos contratos futuros de minério de ferro terem se recuperado nesta quinta.

Petrobras (PETR4) sobe o,28% e PETR3 valoriza 0,52%. Prio (PRIO3) e 3R Petroleum (RRRP3) avançam 0,39% e 0,50%, respectivamente.

*Com Reuters 

Repórter
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin