Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa acompanha falta de tendência em Wall Street; Santander Brasil sob holofote

27/10/2020 - 11:49
Ibovespa-B3-B3SA3
Às 10:08, o Ibovespa subia 0,03%, a 101.045,02 pontos (Imagem: B3/Youtube)

A bolsa paulista começa a terça-feira com viés positivo, acompanhando a melhora externa, onde os futuros acionários nos Estados Unidos e petróleo ensaiam uma recuperação, com a temporada de resultados no país destacando Santander Brasil (SANB11)

Às 11:49 (horário de Brasília), o Ibovespa (IBOV) subia 0,31%, a 100.734,02 pontos.

O Santander Brasil superou as estimativas para o lucro líquido do terceiro trimestre, que cresceu para 3,9 bilhões de reais, ajudado por ganhos de tesouraria e perdas com empréstimos menores do que o esperado.

As units do banco subiram consecutivamente nas últimas seis sessões, acumulando no período valorização de 13,7%. Na véspera, fecharam a 34,92 reais. No leilão de abertura, os papéis sinalizavam alta de mais de 1%.

Nos Estados Unidos, os futuros subiam depois do pior dia em um mês do S&P 500 (SPX), conforme os investidores avaliavam uma série de resultados corporativos ao mesmo tempo em que se preparam para volatilidade antes da eleição presidencial.

O contrato de petróleo Brent avançava, conforme algumas empresas paralisavam suas produções no Golfo do México por causa de um furacão, embora o aumento de casos de Covid-19 e a maior produção da Líbia atenuassem os ganhos.

Destaques

Santander Brasil (SANB11) recuava 1,23%, após subir 3,87% no começo do pregão, na esteira de alta no lucro do terceiro trimestre para 3,9 bilhões de reais, superando previsões de analistas, conforme se beneficiou de ganhos de tesouraria e perdas com empréstimos menores do que as esperadas.

As units do banco subiram consecutivamente nas últimas seis sessões, acumulando no período valorização de 13,7%. Na véspera, fecharam a 34,92 reais.

Itaú Unibanco (ITUB4) perdia 0,39%, também corrigindo parte de alta recente, enquanto Bradesco (BBDC4), que divulga balanço na quarta-feira, mostrava acréscimo de 0,39%. Banco do Brasil (BBAS3) recuava 0,06%.

Localiza (RENT3) avançava 4,18% antes do balanço no final desta terça-feira, puxada pelo forte resultado da rival Unidas (LCAM3), que não está no Ibovespa e subia 4,83%, após divulgar alta de 41,8% na receita líquida no terceiro trimestre frente ao mesmo período do ano anterior, para 1,18 bilhão de reais, enquanto o lucro líquido recorrente subiu 2,3%, para 40,1 milhões de reais.

Movida (MOVI3) tinha elevação de 1,58%.

NotreDame (GNDI3) valorizava-se 1,01%, após anunciar na segunda-feira à noite acordo para compra do Grupo Serpram, de Minas Gerais, por 170 milhões reais.

No setor de saúde, Hapvida (HAPV3) tinha alta de 0,91%.

Petrobras (PETR4) recuavam 1,09% e 1,53%, respectivamente, apesar da melhora dos preços do petróleo no exterior, com agentes financeiros na expectativa do balanço da petrolífera nesta semana. No setor, Petrobras (PETR3PETR4) caía 1,66%.

Vale (VALE3) perdia 0,16%, apesar da recuperação dos preços futuros do minério de ferro na China, com o papel destoando do viés mais positivo no setor de mineração e siderurgia na bolsa paulista, que mostrava CSN (CSNA3) em alta de 1,98%, Gerdau (GGBR4) subindo 1,47% e Usiminas (USIM5) com elevação de 1,38%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 27/10/2020 - 11:51