Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Sem NY, Ibovespa fecha em alta com ajuda de Vale e foco no noticiário corporativo

17/02/2020 - 18:25
O Ibovespa subiu 0,84%,​​ a 115.341,58​ pontos (Imagem: Futura Press/Renato S. Cerqueira)

O Ibovespa (IBOV) fechou em alta nesta segunda-feira, tendo Magazine Luiza (MGLU3) entre os destaques positivos após resultado trimestral, com o noticiário corporativo doméstico ocupando o foco das atenções em um pregão sem a referência de Wall Street.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,81%, a 115.309,08 pontos. O giro financeiro somou 26,4 bilhões de reais, ajudado pelo vencimento dos contratos de opções sobre ações, de 8,47 bilhões de reais.

Medidas de liquidez na China também ajudaram na alta das ações, segundo o analista Ilan Arbetman, da Ativa Investimentos, referindo-se à decisão do banco central chinês de cortar juros sobre empréstimos de médio prazo.

A medida deve abrir caminho para redução na taxa primária de empréstimo na quinta-feira, conforme o país tenta reduzir os efeitos econômicos da epidemia de coronavírus.

“Isso significa liquidez no mercado chinês, que se espalha para outros mercados emergentes”, afirmou Arbetman, explicando que isso motiva investidores a tomar mais risco.

Ele, contudo, não vê fim da volatilidade nos negócios, citando que está cada vez mais difícil fazer previsões sobre o efeito do coronavírus no PIB da China no primeiro trimestre.

Destaques

Magazine Luiza (MGLU3) subiu 4,47%, após a companhia anunciar que seu lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), um indicador do desempenho operacional, aumentou 41,2% no quarto trimestre ano a ano, para 499,1 milhões de reais, acima do esperado.

– Vale (VALE3) teve alta de 4,73%, apoiada na valorização dos preços do minério de ferro na China e decisão da Rio Tinto de reduzir previsão de embarques de minério de ferro da região de Pilbara, na Austrália, como resultado da passagem do ciclone tropical Damien, que atingiu a costa oeste do país. No setor, CSN (CSNA3) subiu 3,4%, enquanto Usiminas (USIM5) caiu 1,72%.

Carrefour (CRFB3) ganhou 3,46%, após anunciar no domingo a compra de 30 lojas e 14 postos de combustíveis do Makro no Brasil por até 1,953 bilhão de reais. O Goldman Sachs considerou a aquisição estrategicamente positiva, citando que isso permitirá ao Carrefour acelerar o desenvolvimento de suas rede de atacarejo no Rio de Janeiro e Nordeste.

Cosan (CSAN3) caiu 1,98%, no primeiro pregão após reportar forte queda no lucro ajustado do quarto trimestre, a 392 milhões de reais, ante 730,3 milhões de reais no mesmo período de 2018. O Ebitda ajustado somou 1,373 bilhão de reais, ante 1,485 bilhão de reais um ano antes.

Petrobras (PETR4) fechou com decréscimo de 0,2%, em sessão de pequenas variações nos preços do petróleo no mercado externo. Petrobras (PETR3) subiu 0,25%

Bradesco (BBDC4) cedeu 0,83% e Itaú Unibanco (ITUB4) perdeu 0,92%, em sessão sem viés único do setor, com Santander  (SANB11) crescendo 0,15%. Banco do Brasil (BBAS3) caiu 1,5%.

IRB Brasil (IRBR3) subiu 5,63%, refletindo movimentos no mercado de opções e expectativas para a divulgação do balanço, na terça-feira à noite, conforme o papel segue volátil após recente questionamento da Squadra Investimentos sobre o preço das ações e os resultados da resseguradora.

Pão de Açúcar (PCAR4) avançou 1,75%, após a B3 aprovar a admissão da empresa no Novo Mercado.

Veja o fechamento de outros índices da B3 nesta segunda-feira

– IBrX 100:0,85%, 48.758,75​ pontos.

– IBrX 50:0,81%, 18.772,68 pontos.

– IBrA:0,86%, 4.587,90 pontos.

– Índice Small Cap (SMLL):1,06%, 2.890,85 pontos.

– Índice MidLarge Cap (MLCX):0,84%, 2.210,14 pontos.

– Índice Dividendos (IDIV):0,60%, 6.823,19 pontos.

– Índice Financeiro (IFNC):0,44%, 12.778,15 pontos.

– Índice de Consumo (ICON):1,18%, 5.475,77 pontos.

– Índice de Energia Elétrica (IEE):1,19%, 79.650,94 pontos.

– Índice de Materiais Básicos (IMAT):1,60​%, 3.697,58 pontos.

– Índice do Setor Industrial (INDX):0,75%, 21.547,67 pontos.

– Índice Imobiliário (IMOB):0,00%, 1.415,69 pontos.

– Índice Utilidade Pública (UTIL):1,16%, 9.076,17 pontos.

– Índice de BDRs Não Patrocinados-GLOBAL (BDRX):0,54%, 8.400,43 pontos.

– Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE):0,23%, 4.253,68 pontos.

– Índice de Ações com Governança Diferenciada (IGCX):1,03%, 18.547,20 pontos.

(Atualizado às 19h33)

Leia mais sobre: Ações, Ibovespa, Mercados, Reuters

Última atualização por Renan Dantas - 17/02/2020 - 19:34