Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Indiana Sterlite conclui captação de R$ 52 mi com debêntures para projeto no Brasil

07/10/2019 - 17:07
A Sterlite arrematou a concessão para construção e futura operação do projeto (Imagem: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

A elétrica indiana Sterlite Power concluiu captação de 52 milhões de reais no Brasil para financiar um projeto de transmissão de energia no país, na primeira emissão de debêntures de infraestrutura realizada pela companhia no mercado local.

A transação, em série única e com vencimento em 23 anos, acontece em momento em que diversas empresas têm levantado recursos no mercado privado de dívida para viabilizar investimentos em projetos de geração e transmissão de energia no Brasil.

Segundo a Sterlite, os recursos obtidos com a emissão visam completar o financiamento de longo prazo do projeto Arcoverde, que também recebeu empréstimo do Banco do Nordeste (BNB).

“Esse é um marco relevante para a Sterlite, pois é sua primeira emissão de debêntures de infraestrutura no mercado de capitais brasileiro… dessa forma, o projeto garantirá um financiamento com custo e prazo otimizados”, afirmou a empresa em nota.

A Sterlite arrematou a concessão para construção e futura operação do projeto Arcoverde em leilão promovido pelo governo brasileiro em 2017, ano em que a indiana estreou em licitações no país.

O empreendimento, que envolveu quase 130 quilômetros em linhas de transmissão e a construção e ampliação de subestações em Pernambuco, foi entregue pela empresa em maio deste ano, 28 meses antes do prazo estabelecido no leilão.

A Sterlite já conta com um portfólio de dez projetos no Brasil, que deverão demandar um total de mais de 7,7 bilhões de reais em investimentos nos próximos anos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 07/10/2019 - 17:17