Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Índice de ações: o que é, quantos existem e por que são importantes?

17/05/2020 - 12:46
Mercados Ibovespa
No Brasil, existem cinco grandes grupos de índices: amplos, governança, segmentos e setoriais, sustentabilidade e parceria S&P Dow Jones (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

Você sabe o que é um índice de ações e por que ele é tão importante para quem investe? Se você já ouviu por aí “Índice Ibovespa fecha em alta” e não entendeu sobre o que a notícia se referia, seus problemas acabaram. Neste post, vou te explicar. E mais do que isso, você vai saber quais são os principais índices do mundo e como eles funcionam! Bora aprender?

Antes de começar, é bom você saber quais tópicos vou abordar no texto:

1. O que é um índice de ações?
2. Índices do Brasil
3. Índices do mundo
4. Por que é importante acompanhar os índices?

Agora mão na massa, que tem muito conteúdo legal pela frente!

1. O que é um índice de ações?

Existem dezenas de índices de ações no mundo, mas todos eles têm uma mesma particularidade: são formados por um grupo específico de empresas que possuem alguma característica em comum.

A partir da “soma” dessas instituições disponíveis na bolsa de valores, surge o índice de ações, que é um termômetro financeiro do mercado a que ele se refere. Ou seja, é uma média para entender o que está acontecendo com aquele nicho.

Por exemplo, no mercado de ações do Brasil, existem mais de 300 empresas, se separarmos as companhias que possuem características de sustentabilidade, formamos a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE).

A partir da média dessas empresas, podemos entender como aquele mercado está se desenvolvendo, se estão tendo um desempenho positivo ou negativo.

Além disso, o investidor também pode comparar o desempenho da sua carteira com a carteira do índice, para saber se está tendo uma rentabilidade acima do mercado.

2. Índices do Brasil

No total, possuímos cinco grandes grupos: amplos, governança, segmentos e setoriais, sustentabilidade e parceria S&P Dow Jones.

– Amplos: Índice Bovespa (Ibovespa); Índice Brasil 100 (IBrX 100); Índice Brasil 50 (IBrX 50); Índice Brasil Amplo BM&FBOVESPA (IBrA).

– Governança: Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC); Índice de Ações com Tag Along Diferenciado (ITAG); Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT); Índice de Governança Corporativa – Novo Mercado (IGC-NM).

– Segmentos e setoriais: Índice BM&FBOVESPA Financeiro (IFNC); Índice de BDRs Não Patrocinados-GLOBAL (BDRX); Índice de Commodities Brasil (ICB); Índice de Consumo (ICON); Índice de Energia Elétrica (IEE); Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX); Índice de Materiais Básicos BM&FBOVESPA (IMAT); Índice DI; Índice Dividendos BM&FBOVESPA (IDIV); Índice do Setor Industrial (INDX); Índice Geral do Mercado Imobiliário – Comercial (IGMI-C); Índice Imobiliário (IMOB); Índice MidLarge Cap (MLCX); Índice Small Cap (SMLL); Índice Utilidade Pública BM&FBOVESPA (UTIL); Índice Valor BM&FBOVESPA (IVBX 2).

– Parceria S&P Dow Jones: Smart Betas; Índice de Baixa Volatilidade Altos Dividendos; Índice de Beta Elevado; Índice de Commodities; Índice de Empresas Privadas; Índice de Futuros; Índice de Renda Fixa.

Aqui, vamos falar do principais. Caso você queira saber mais sobre todos eles, é só clicar neste link para acessar a página da B3.

Ibovespa

Mercados Ibovespa
A composição da carteira Ibovespa é avaliada a cada quatro meses, sendo que o conselho pode incluir ou retirar algumas instituição caso ela não cumpra com os critérios (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Este índice surgiu em 1968 e, atualmente, é o principal, e mais importante, índice de ações do país. Sua carteira teórica é constituída pelas empresas de maior capitalização no mercado brasileiro e corresponde a 80% do volume financeiro negociado na bolsa.

A composição da carteira é avaliada a cada quatro meses, sendo que o conselho pode incluir ou retirar algumas instituição caso ela não cumpra com os critérios, que são: liquidez, volume de negociação e participação nas sessões da bolsa dos últimos doze meses.

O Ibovespa é formado por 76 ações (na data de hoje, 15/05/20). Entre elas: Itaú, Petrobras e Vale. É importante ressaltar que cada empresa possui um peso diferente dentro da carteira, algumas podem corresponder a menos de 1% e outras mais de 5%.

Para chegar a pontuação do final do dia, é considerada a rentabilidade de cada ativo e a sua participação na carteira teórica do índice. A partir disso, é feito uma média e assim temos a pontuação que pode indicar alta ou queda no dia, dependendo do desempenho das ações.

E assim surgem as frases “Ibovespa encerra o pregão em queda” ou “Índice Ibovespa termina a sessão em alta”.

Índice Small Caps (SMLL)

Criada em 2005, a carteira do SMLL é constituída pelas empresas de menor capitalização disponíveis na bolsa. Também existem outras regras, como: o valor da ação precisa ser maior que R$ 1,00 e a instituição tem que estar presente em 95% dos pregões de três carteira anteriores.

Além disso, empresas em recuperação judicial ou falência e em regime especial de administração temporária, não entram para a carteira.

Este é um índice de ações de retorno total, ou seja, que mostra não apenas as variações nos preços das ações, mas também o impacto que a distribuição de dividendos das empresas têm no retorno do índice.

É um indicador extremamente importante para quem gosta de investir em Small Caps, pois através dele é possível entender como está o desempenho desse setor em determinado período.

Entre as empresas que fazem parte do SMLL, estão: Lojas Marisa, Azul, Banco Inter e CVC. Para saber todas as instituições, clique aqui.

Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX)

Criado em 2012, o IFIX apresenta uma média da performance das cotas dos fundos imobiliários disponíveis na bolsa. É popularmente conhecido como o “Ibovespa dos fundos imobiliários”.

Os critérios para compor o índice são: liquidez, valor de mercado total, ter estado presente em 60% das sessões de 3 carteiras anteriores, não ter valor menor que R$ 1,00 (penny stock).

Atualmente, o IFIX possui aproximadamente 120 ativos em sua carteira. Essa composição é avaliada a cada quatro meses, assim, as cotas que cumprem ou não com as regras podem tanto ingressar, quanto sair.

É legal ressaltar que não existe um limite de cotas que podem fazer parte do índice.

3. Índices de ações do mundo

Primeiro, é importante ressaltar que, nessa categoria, entram as maiores economias, que podem possuir mais de um índice com grande relevância.

No fechamento de mercado que fazemos todos os dias no Instagram do Yubb (@yubbinvestimentos), sempre incluímos os índices que citarei agora.

Estados Unidos

O país com o maior PIB do mundo possui dezenas de índices de ações, mas aqui vou destacar três que são considerados os mais importantes, que são os mais observados pelos investidores:

Dow 30 – É o segundo índice mais antigo da bolsa norte-americana, criado em 1896.No início, representava apenas as 12 empresas de maior capitalização da bolsa. Seu nome é uma homenagem a Charles Dow e Edward Jones, do jornal Wall Street Journal.

Atualmente, é composto por 30 das maiores empresas do país, o Dow 30 ou Dow Jones é usado para avaliar o desempenho da indústria estadunidense.

Em sua carteira ele possui empresas como: Coca-cola, Apple, Microsoft, Walmart e Walt Disney. Clique aqui para ver todas as instituições que fazem parte do Dow Jones.

S&P 500 – Surgiu em 1957 e é um dos índices mais abrangentes dos EUA. Composto por 500 das maiores empresas em valor de capitalização, considerado por muitos economistas, o índice que melhor representa a economia norte-americana.

O S&P 500 engloba tanto ações listadas na NYSE (Bolsa de valores de Nova York), quanto da Nasdaq.

Para fazer parte deste índice, a empresa é avaliada por um comitê, que possui oito critérios específicos: capitalização de mercado, classificação setorial, domicílio, flutuação pública, viabilidade financeira, liquidez e período de tempo negociado na bolsa de valores.

A carteira é analisada trimestralmente, ou seja, a cada três meses as empresas que fazem parte do S&P 500 podem mudar. Para saber quais ações fazem parte do índice hoje, clique aqui.

Nasdaq – É um acrônimo para Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas (em português), ela não é apenas um índice, mas sim uma bolsa de valores, localizada em Nova York.

Todas as ações que fazem parte da bolsa Nasdaq, também fazem parte do índice Nasdaq, que existe desde 1971. Ele é composto por quase 3 mil empresas. Seu desempenho no mercado é de extrema relevância, pois a partir dele, é possível analisar o comportamento da economia global.

Isso porque os Estados Unidos são a maior economia do mundo. Então, é de se imaginar que as 3 mil empresas mais influentes do país, sirvam de panorama para o mercado.

China

Claro que o segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) do mundo estaria nessa lista, não é mesmo? Assim como o Brasil e os Estados Unidos, a China possui mais de um índice, No entanto, aqui vou destacar dois que sempre mencionamos nos nossos fechamentos de mercado e que são muito relevantes para o país e para os investidores.

Shanghai (SSEC) – É o principal índice de ações do país, criado em 1990. A carteira deste índice é formada por todas as empresas listadas na bolsa de valores de Shanghai. Entre as instituições listadas estão: Agricultural Bank, Bank of China e ICBC.

Existem duas categorias de ações que fazem parte deste índice:

Ações A: ações de empresas chinesas listadas na bolsa de Xangai ou Shenzhen e negociadas em moeda local.

Essa categoria é exclusiva para investidores chineses. No entanto, investidores estrangeiros profissionais com uma licença especial podem investir nessas empresas sob certas restrições.

Ações B: ativos de empresas chinesas listadas na bolsa de Xangai ou Shenzhen e negociadas em moeda estrangeira. Essa categoria foi aberta para investimentos estrangeiros.

SZSE Component – criado em 1994, a carteira deste índice era constituída pelas 40 empresas de maior capitalização da Bolsa de Valores de Shenzhen.

Atualmente, aproximadamente 500 instituições compõem a carteira, sendo o principal índice de Shenzhen e um dos mais importantes da China.

Japão

Mercados Ásia Máscaras Coronavírus
O Nikkei 225 foi criado em 1950, e é composto pelas 225 empresas mais relevantes do Japão (Imagem: Reuters/Issei Kato)

O país que abriga a terceira maior bolsa de valores do mundo, possui diversos índices importantes. Mas, aqui vou falar sobre um em especial:

Nikkei 225 – criado em 1950, é composto pelas 225 empresas mais relevantes do Japão, sendo o principal índice de ações da bolsa de Tóquio e, consequentemente, um dos mais importantes do mundo.

A instituição responsável por calcular o desempenho do índice é o Jornal Econômico do Japão.

O índice é constituído pelas instituições que possuem maior preço no mercado e não maior capitalização, como no Brasil. E, diferente das outras bolsas, sua composição é revisada apenas uma vez ao ano.

Alemanha

A Alemanha é a quarta maior economia do mundo, por isso, é importante para os investidores ficarem de olho nos índices alemães. Até porque, por terem multinacionais no Brasil, o desempenho das empresas pode afetar de forma direta a economia do país.

DAX – criado em 1987, é o índice de referência da bolsa de Frankfurt, a principal bolsa da Alemanha.

O DAX é constituído pelas 30 empresas que possuem melhor performance financeira no país. E pode ser considerado o “Dow 30 da Alemanha”.

As principais regras para uma companhia fazer parte da carteira teórica do Índice DAX são: valor de mercado e a liquidez dos ativos.

O sistema responsável por calcular o desempenho do DAX é o sistema Xetra, que é gerenciado pela Deutsche Borse (Bolsa Alemã).

Entre as ações que fazem parte da carteira, estão: Adidas, Henkel, Siemens e Continental.

4. Por que é importante acompanhar os índices de ações?

Uma das principais razões é para você ter um panorama de como está a economia mundial. Sabendo o desempenho dos principais índices, o investidor consegue entender como o mercado se comportou naquele dia.

Outro ponto legal é que muitas bolsas abrem antes da bolsa de valores brasileira, por causa do fuso horário, e quando o investidor acompanha os índices de outros países, é possível saber o “humor matinal” do mercado brasileiro naquele dia.

Claro que isso não é uma regra. Não é porque o índice de ações chinês encerrou o dia no negativo que o brasileiro também terá o mesmo desempenho. Mas, quando um índice relevante está em queda, significa que algo de errado aconteceu e que talvez seja importante o investidor ficar de olho.

Afinal, os mercados estão interligados e a retração de um índice de ações pode ter tudo a ver com os seus investimentos.

Não é necessário ficar vigiando os índices o dia inteiro, mas é interessantes que você saiba ao menos como foi o desempenho dos principais no final do dia.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Gustavo Kahil - 17/05/2020 - 12:46