Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ásia: índices da China fecham estáveis com cautela antes de reunião EUA-China

13/08/2020 - 7:42
Ásia Mercados Coronavírus Máscara
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,26% (Imagem: Reuters/Kim Kyung-Hoon)

Os índices acionários da China fecharam com pouca alteração nesta quinta-feira, uma vez que a cautela antes de uma reunião com os Estados Unidos esta semana para revisar o acordo comercial bilateral compensou a força nos papéis de agricultura devido a preocupações com a segurança alimentar.

Autoridades de EUA e China vão revisar a Fase 1 do acordo comercial e devem fazer queixas mútuas em uma relação cada vez mais tensa durante videoconferência em 15 de agosto.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,26%, enquanto o índice de Xangai teve variação positiva de 0,04%.

O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,26%, o de consumo subiu 0,27%, o imobiliário perdeu 0,17% e o de saúde caiu 1,98%.

As ações das empresas agrícolas chinesas subiram devido a preocupações com a segurança alimentar do país diante do surto de coronavírus e do aumento das tensões EUA-China, disseram em nota analistas da TF Securities.

Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 1,78%, a 23.249 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 0,05%, a 25.230 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,04%, a 3.320 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,26%, a 4.635 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 0,21%, a 2.437 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou alta de 0,73%, a 12.763 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 1,28%, a 2.595 pontos.

Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 0,67%, a 6.091 pontos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 13/08/2020 - 7:43