Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Interesse por IPO da Mitre Realty já cobre ações a serem ofertadas, diz Estadão

15/01/2020 - 17:29
Do total de ações que serão ofertadas, a maior parte será primária, com os recursos sendo destinados ao caixa da companhia (Imagem: Facebook/Mitre)

O apetite dos investidores por oferta de ações, especialmente no setor de construção, pode ser comprovado pelo interesse do mercado no IPO da Mitre Realty.

De acordo com a Coluna do Broadcast do jornal O Estado de S.Paulo, a companhia já conseguiu investidores âncoras para garantir metade da oferta, que deverá somar cerca de R$ 1,1 bilhão.

A reportagem destaca ainda que se levar em consideração as intenções de investimento coletadas no mercado nas reuniões preliminares com potenciais investidores, a demanda já cobre o volume que será lançado.

Do total de ações que serão ofertadas, a maior parte será primária, com os recursos sendo destinados ao caixa da companhia, que está se preparando para crescer no setor imobiliário.

Já o lote secundário terá como vendedor Jorge Mitre, pai de Fabrício Mitre, presidente da companhia familiar.

A publicação destaca ainda que a aposta é que o segmento de atual, classe média e média alta da cidade de São Paulo, deve ser o maior beneficiado do novo ciclo de crescimento de crédito dos próximos anos.

Fabrício Mitre, que possui 40% da companhia e preside a construtora desde 2008, já trabalhou em bancos de investimento, como HSBCBNP Paribas, Macquarie Bank e Credit Suisse.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A empresa, que afirma ser detentora do maior nível de rentabilidade sobre o patrimônio no setor, teve receita líquida de R$ 190 milhões nos primeiros nove meses de 2019, 66% maior do que na mesma etapa do ano passado.

Na mesma comparação, o Ebitda ajustado quase dobrou, para R$ 39,7 milhões. E a rentabilidade sobre o patrimônio subiu de 39,9% para 53,1%.

A Mitre diz ter um estoque de terrenos (landbank) na capital paulista com VGV potencial estimado de 4,6 bilhões de reais, em locais próximos a estações de metrô e ônibus e nenhum projeto direcionado aos clientes do programa Minha Casa Minha Vida.

A ação estreia na B3 (B3SA3) será na primeira semana de fevereiro.

Leia mais sobre: Ações, B3, Empresas, IPO, Mitre

Última atualização por Renan Dantas - 15/01/2020 - 17:29