Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Iochpe-Maxion tem tudo para se beneficiar da transformação do setor automotivo

27/11/2020 - 15:59
Iochpe-Maxion
Augusto Ribeiro, CEO da divisão Maxion Structural Components, destacou que o mercado automotivo está em meio a uma profunda transformação movida pela inovação (Imagem: LinkedIn/Maxion Structural Components)

A alta administração da Iochpe-Maxion (MYPK3) realizou nesta semana seu Apimec Day para falar das perspectivas da companhia sobre o futuro das suas operações dentro da dinâmica do setor automotivo.

A administração está confiante com a continuidade da trajetória de recuperação da indústria automotiva. O mercado passa por uma série de mudanças, e a Iochpe-Maxion deve colher frutos dessa transformação.

Augusto Ribeiro, CEO da divisão Maxion Structural Components, destacou que o mercado automotivo está em meio a uma profunda transformação movida pela inovação, e a Maxion Structural Components está focada em realizar (i) parcerias com outros players industriais para desenvolver novas tecnologias; (ii) auxiliar novos players e startups com seus ciclos de desenvolvimento de soluções para mobilidade; e (iii) liderar a cadeia de desenvolvimento, preenchendo os gaps de conhecimento.

Já Pieter Klinkers, CEO da Maxion Wheels, disse que sua divisão tem trabalhado com base nas necessidades dos clientes, seja entregando soluções com custos competitivos, mexendo no design das rodas ou investindo mais em digitalização.

Além disso, a base de clientes da divisão aumentou e ficou mais diversificada com a entrada de fabricantes de equipamento original, como Tesla, Togg e Ineos, e parceiros reconhecidos (EGA e Michelin).

Os analistas do BTG Pactual (BPAC11) participaram do Apimec Day e saíram do evento com boas impressões sobre o cenário inovador da indústria. De acordo com Lucas Marquiori e Fernanda Recchia, autores do relatório divulgado na terça-feira, a inovação deve melhorar as margens da Iochpe-Maxion.

No entanto, o banco manteve a recomendação neutra para a ação, com preço-alvo para os próximos 12 meses de R$ 16, por preocupações com a alavancagem da companhia e sua alta exposição ao mercado global.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 27/11/2020 - 15:59