Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ivan Sant’anna: O Ibovespa já fez a mínima de 2019

03/01/2019 - 13:44

Ivan Sant’anna, autor das newsletters de investimentos Warm Up Inversa e Os Mercadores da Noite

Caro leitor,

Isso mesmo, amigo leitor. Você não leu errado. Em minha opinião, o Ibovespa já fez a mínima deste ano ao ser cotado ontem, logo após a abertura, a 87.535,37, ligeira queda de 0,05% sobre o fechamento de sexta.

“Mas como, Ivan?”, talvez você esteja pensando que eu pirei, “como é que você tem a cara de pau de dizer, no dia 3 de janeiro, que o Ibovespa já assinalou o low do ano?”

Feeling, puro feeling, é só o que consigo responder. Feeling. Trata-se de algo que só senti umas dez vezes nesses 60 anos nos quais acompanhei os mercados. Dessas dez, acertei umas oito.

“Mas se acontecer alguma coisa, um novo atentado, algum tipo de tragédia, algo imprevisível?”, suponho que você insista na incredulidade.

Bem, se é imprevisível, ninguém pode prever. Só que minha bola de cristal, e confio muito nela, está me garantindo que ontem, desculpe-me a repetição, “o Ibovespa fez a mínima de 2019”.

Perscrutei o interior da esfera, que tem centenas de subdivisões.

Uma delas mostra diversos episódios ocorridos ao longo dos tempos que revelam que não é incomum um mercado, seja ele de ações, de commodities, de moedas ou de instrumentos financeiros, fazer sua máxima ou mínima no primeiro dia útil de um ciclo gregoriano, pontos esses que determinam a tendência para os doze meses à frente.

+ Mapeamos as 3 ações que estão prestes a decolar na Bolsa. Veja aqui quais são.

Não estou dizendo que em 2019 o mercado de ações não vai cair. Muito pelo contrário, vai sim. Talvez até hoje, numa correção normal da alta de ontem. E vai cair outras vezes.

Só que a bola de cristal afiança que nessas quedas o índice não vai romper o suporte de 87,535,87, mínima de ontem.

Na segunda-feira, dia 1º, assisti ao discurso de posse de Jair Bolsonaro no Congresso. Entre outras coisas, ele disse que:

“… o governo não gastará mais do que arrecada…”

“Realizaremos reformas estruturantes, que serão essenciais para a saúde financeira e sustentabilidade das contas públicas…”

(estimularemos) a competição, a produtividade e a eficiência sem o viés ideológico.”

“Tudo bem”, o amigo leitor talvez continue ressabiado, “todo presidente diz isso.”

Diz sim, concordo. Mas, junto a esse palavrório, vêm um monte de promessas de assistencialismo. E Jair Bolsonaro não fez nenhuma.

+ Você só precisa de 26 tacadas no mercado financeiro para ter lucro potencial de 847%. Clique aqui para não ficar de fora.

Deixemos o capitão de lado e vejamos o que disse o “Posto Ipiranga” em sua primeira fala oficial. Está gravada na bola de cristal.

“… o Brasil foi corrompido pelo excesso de gastos.”

“Nós vamos ter que fazer a reforma da Previdência.”

“…temos dez anos de crescimento sustentável pela frente.”

O pronunciamento de Paulo Guedes aconteceu na parte da tarde. Horas antes, tomara posse o ministro Sérgio Moro. Ele assegurou que tudo será feito dentro da lei e do respeito aos demais poderes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Gustavo Kahil - 03/01/2019 - 13:44

Cotações Crypto
Pela Web