AgroTimes

Klabin (KLBN11): BofA eleva preço e recomendação por queda do real e desconto histórico; vale compra?

17 jun 2024, 16:01 - atualizado em 17 jun 2024, 18:25
klabin klbn11
Novos questões de mercado oferecem uma redução de custos para Klabin, na avaliação da instituição; hora de comprar? (Imagem: LinkedIn/Klabin)

O Bank of America (BofA) elevou a recomendação para as ações da Klabin (KLBN11), de neutro para compra, com o preço-alvo passando de R$ 24 para R$ 28

O cenário ocorre a partir de três fatores principais: (i) ventos mais favoráveis para o setor de papel e celulose na América do Sul, com melhores preços para celulose; (ii) recuperação nos valores do kraftliner e (iii) desvalorização do real frente ao dólar (preço médio estimado em 2024 avançando de R$ 4,88 para R$ 5)

“Estes três pontos oferecem uma potencial redução de custos neste ano, com a ação negociando com desconto em relação ao seu múltiplo histórico (6,5x EV/Ebitda 25 vs. 8,1 x média histórica); alteramos o rating de resultado da Klabin de ‘8’ (igual/inferior) para ‘7’ (igual/superior) à medida que aumentamos nossa previsão de Ebitda”, veem os analistas Caio Ribeiro, Leonardo Neratika, Guilherme Rosito e George L. Staphos.

  • Pensando em investir no agro? Confira a lista de melhores ações segundo a Empiricus Research e descubra qual é a empresa do setor que não pode faltar no seu portfólio. Clique AQUI para acessar gratuitamente.

Mercado da celulose

A instituição comenta que o mercado da celulose está mais apertado do que o esperado em 2024, por conta de interrupções no fornecimento em função de greves na Finlândia, reveses operacionais e escassez de fibras.

Fora isso, os estoques dos produtores estão em níveis normais-baixos ao longo do ano, especialmente na Europa e América do Norte, o que resultou em um maior poder de barganha aos produtores

“Prevemos que os preços da celulose HW (fibra longa) na China sejam em média US$ 680/tonelada em 2024 e US$ 600/tonelada em 2025 e para SW (fibra curta) em US$ 788/tonelada e US$ 700/tonelada em 2024 e 2025. No entanto, os preços da celulose HW subiram para US$ 740/tonelada recentemente e há outro aumento de US$ 30/t foi anunciado para junho, enquanto os preços spot de SW na China estão em US$ 820/t”, apontam.

Avanço da demanda por papelão

Para o papelão, o BofA enxerga uma recuperação na demanda global, prevista em 193,4 milhões de toneladas métricas para 2024, após 189,1 milhões em 2023.

“Nosso modelo de oferta/demanda prevê taxas operacionais de 77,7% em 2024, abaixo da nossa estimativa de 79,2% no relatório do ano passado. No entanto, os preços do kraftliner têm se recuperado (+3,5% no acumulado do ano) depois de terem caído nos últimos 2 anos para um mínimo de US$ 715/t na Europa

Enquanto isso, houve uma melhora nas perspectivas para o mercado brasileiro de papelão ao longo dos últimos meses, com aumento de 6% das remessas de papelão ondulado e redução na preocupação quanto a um excesso de estoque na cadeia.

Segundo os analistas, isso se deve ao aumento da procura e aumento dos preços do fibras recicladas de papelão ondulado (OCC).

Repórter
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.