Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Líder do governo trabalha por convocação do Congresso durante recesso parlamentar

16/10/2020 - 19:26
Deputado Ricardo Barros
A articulação de Barros, no entanto, esbarra na disputa eleitoral pela presidência da Câmara (Imagem: Reuters/Ueslei Marcelino)

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), articula com a base aliada para que o Congresso trabalhe durante o recesso parlamentar, em janeiro, e consiga aprovar pautas prioritárias como o Orçamento para 2021 e a chamada PEC emergencial.

Na véspera, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mencionou a possibilidade, diante da extensa e polêmica pauta a ser cumprida em um curto espaço de tempo, em meio a uma pandemia que forçou o Legislativo a realizar sessões remotas como medida de prevenção à Covid-19, e tendo como panos de fundo as eleições municipais de novembro e a disputa pelos comandos da Câmara e do Senado.

A lista da agenda econômica tida como essencial, além da reforma tributária ainda não descartada por Maia e de propostas como a modernização da lei cambial, a lei da cabotagem e autonomia do Banco Central, traz a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) emergencial, que trará gatilhos para o teto de gastos, temas do pacto federativo e ainda a criação do Renda Cidadã, programa a substituir o Bolsa Família.

Isso sem contar que os parlamentares ainda precisam se debruçar sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021, que trará os detalhes do Renda Cidadã a ser criado pela PEC emergencial.

O Dogecoin é uma piada de mau gosto perto do potencial destas criptomoedas, afirma analista da Faria Lima

A articulação de Barros, no entanto, esbarra na disputa eleitoral pela presidência da Câmara, que já contamina os debates na Casa.

Exemplo disso é a indefinição sobre a presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO), colegiado responsável pela análise das matérias orçamentárias.

O grupo de Maia defende a eleição de Elmar Nascimento (DEM-BA), seguindo o critério de proporcionalidade de bancadas no momento da indicação de integrantes da comissão.

Já o conjunto de parlamentares liderados por Arthur Lira (PP-AL), o chamado “centrão”, questiona a regra e defende que seja eleita a deputada Flávia Arruda (PL-DF) para o posto. A estratégia pode ter sido enfraquecida com a recente debandada do PTB e do PROS do grupo político. Aliados de Maia garantem ter votos para eleger Elmar, mas ainda não houve uma solução para o problema.

E o clima de disputa transborda para outras discussões da Casa, inclusive a da convocação do Congresso no recesso parlamentar.

Segundo uma fonte, não interessa ao centrão que o Parlamento funcione em janeiro, às vésperas da eleição da presidência da Câmara, no início de fevereiro, para que esse período pré-eleitoral seja reservado a articulações apenas entre as cúpulas dos partidos, beneficiando justamente quem tem trânsito com esses dirigentes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 16/10/2020 - 19:26

Pela Web