Empresas

Live-action: O movimento da Disney para ‘monetizar com a nostalgia’; entenda

22 jul 2023, 15:00 - atualizado em 21 jul 2023, 15:20
Live-action
Live-action de “A Pequena Sereia” (Imagem: Divulgação)

As clássicas animações da Disney vêm ganhando cada vez mais adaptações em live-action, em produções realizadas com atores reais.

Léo Morel, professor e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, explica que o movimento da companhia é uma estratégia para gerar receita com personagens já conhecidos pelo público. “Trata-se de uma estratégia de monetizar a partir da nostalgia das pessoas”, diz.

O educador afirma ainda que o investimento em produções de live-action visa criar uma tendência de consumo desse gênero para obter sucesso financeiro.

Já o pesquisador em cultura pop e midiática da Universidade Presbiteriana Mackenzie, José Maurício Conrado, explica que o movimento da companhia é para conseguir um tipo de “inovação”,  transformando a animação e dando um outro nível de realidade a ela.

Conrado destaca que o live-action foi testado e funcionou como estratégia. Então, segundo ele, é por isso que a Disney está investindo muito nesse formato.

Além disso, o pesquisador também destaca que boa parte do público já conhece o filme, que se tinha sido bem consumido antes, a nova premissa é “venha ver de novo aquilo que você gostou, mas agora com uma nova roupagem”.

Repórter
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin