Lucro da Cosan dispara 3104% e chega a R$ 750 milhões no 2º trimestre

Bruno Andrade
15/08/2021 - 10:05
Cosan
Segundo o comunicado, o crescimento foi reflexo da retomada nas empresas da companhia (Imagem: Bloomberg)

A Cosan (CSAN3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 750 milhões no 2º trimestre de 2021, alta de 3104% na comparação com o mesmo período do ano passado. A informação foi divulgada em documento enviado ao mercado na noite desta última sexta-feira (13).

Segundo o comunicado, o crescimento foi reflexo da retomada nas empresas da companhia, como a Raízen (RAIZ4), Compass, Mooove e Rumo (RAIL3).

O Ebitida, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, somou R$ 2,8 bilhões, aumento de 89%.

A receita líquida chegou a R$ 25,2 bilhões, avanço de 85,9%. Além disso, a divida líquida ficou em R$ 27,9 bilhões, elevação de 7,8% ante os R$ 25,9 bilhões registrados no ciclo entre abril e junho de 2021.

Compass

A Compass teve lucro líquido ajustado de R$ 302,9 milhões no 2º trimestre de 2021, melhora de 50% no comparativo anual.

O Ebitida foi de R$ 544,2 milhões, evolução de 49%. A receita líquida subiu 85%, a R$ 2,8 bilhões.

“A controlada Compass, por sua vez, foi negativamente impacta da pelos preços elevados de energia elétrica em função da hidrologia mais seca, tendo optado por neutralizar suas posições de trading direcional”, afirmou a empresa.

Mesmo assim, a dívida líquida recuou 2% e terminou o 2º trimestre em R$ 3,2 bilhões.

“A alavancagem financeira, medida pela relação entre endividamento líquido e EBITDA, encerrou o trimestre em 1,45vezes, ligeiramente abaixo do apresentado no 1° trimestre de 2021 de 1,61 vezes”, informou a companhia.

Raízen

Raízen (RAIZ4) reportou lucro líquido de 809,5 milhões de reais no primeiro trimestre fiscal de 2021/22, ante prejuízo de 412,4 milhões no mesmo período do ano anterior, com suporte da melhor performance da produção e comercialização de açúcar etanol e também com a retomada da demanda por combustíveis.

A geração de caixa medida pelo Ebitda ajustado da Raízen somou 1,766 bilhão de reais no período, ante apenas 143,6 milhões de reais na mesma etapa do ciclo anterior, quando a pandemia de Covid-19 havia afetado fortemente os negócios.

“Iniciamos o nosso ano fiscal 2021/22 com forte expansão do Ebitda ajustado, apesar dos desafios enfrentados com o aumento do número de casos de Covid-19 no início do trimestre e pelos impactos da seca em nossa produção de cana-de açúcar”, disse a companhia, uma joint venture da Cosan (CSAN3) e da Shell que realizou uma oferta de ações recentemente.

Rumo

A concessionária de logística Rumo (RAIL3) teve aumento de receitas no segundo trimestre, favorecida pelo aumento de volumes transportados e das tarifas cobradas de clientes, mas efeitos ligados à renovação da Malha Paulista pesaram no lucro.

A companhia, controlada pela Cosan, anunciou nesta quinta-feira que seu lucro líquido de abril a junho somou 314 milhões de reais, queda de 22,4% sobre um ano antes.

No relatório de resultados, a Rumo explicou que teve um ganho não recorrente de 316 milhões de reais no segundo trimestre de 2020, ligados à renovação da concessão da malha ferroviária paulista.

“Portanto, sem este efeito, o lucro líquido apresentou forte expansão ano contra ano”, afirmou a Rumo no documento.

Veja o documento:

Última atualização por Bruno Andrade - 15/08/2021 - 10:24

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web