Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lucro do Itaú cresce 10,2% no trimestre e chega a R$ 7 bilhões

29/07/2019 - 19:44
“O resultado reflete o crescimento das carteiras de crédito de pessoas físicas e de micro, pequenas e médias empresas”, disse o Itaú (Imagem: Wikimedia Commons)

O Itaú Unibanco (ITUB4) apresentou crescimento de 10,2% no lucro líquido recorrente do segundo trimestre de 2019 ante o mesmo período de 2018, segundo mostram os dados operacionais divulgados pelo banco nesta segunda-feira (29). De R$ 6,3 bilhões, o valor passou para R$ 7 bilhões.

“O resultado reflete o crescimento das carteiras de crédito de pessoas físicas e de micro, pequenas e médias empresas, bem como o aumento das receitas nos serviços de administração de recursos de terceiros, de emissão de cartões de crédito e de corretagem, aliado a um forte controle de custos”, disse o Itaú.

O retorno recorrente sobre o patrimônio líquido médio anualizado (ROE) foi de 23,5% no segundo trimestre, alta de 1,9 pontos percentuais ante o período de abril a junho de 2018.

A carteira de crédito total ajustada chegou em R$ 659,7 bilhões, crescimento de 5,9% ante os R$ 623,2 bilhões do segundo trimestre do ano passado.

O índice de inadimplência medido por créditos vencidos cresceu 0,1 ponto percentual em 12 meses, atingindo 2,9%. No Brasil, a inadimplência de pessoas físicas permaneceu estável no mesmo período de comparação, em 4,5%. A inadimplência de micro, pequenas e médias empresas caiu 1,2 ponto percentual, de 3,7% para 2,5%.

As receitas de serviços e seguros cresceram 3,5% frente ao segundo trimestre de 2018, especialmente devido às atividades de emissão de cartões de crédito, de corretagem e da administração de recurso de terceiros.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“Com o bom encaminhamento da Reforma da Previdência e a consequente redução das incertezas em relação à sustentabilidade fiscal do país, acreditamos que a economia brasileira dará início a um processo gradual de recuperação. Além da rentabilidade, concentramos nossos esforços em fortalecer uma cultura na qual a satisfação do cliente ocupe papel central”, concluiu Candido Bracher, CEO do Itaú Unibanco.

Última atualização por Renan Dantas - 29/07/2019 - 22:09