Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Magazine Luiza (MGLU3) voltará ao prejuízo no quarto trimestre, estima Ágora

Renan Dantas
26/01/2022 - 13:23
A última vez que o Magazine Luiza apresentou prejuízo foi no segundo trimestre de 2020 (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

O Magazine Luiza (MGLU3) deverá encerrar o quarto trimestre com prejuízo de R$ 21 milhões, estima a Ágora Investimentos em relatório enviado a clientes, contra lucro líquido de R$ 232 milhões do ano passado.

Ainda segundo a corretora, a varejista terá queda de 36% no Ebitda, que mede o resultado operacional, para R$ 335 milhões.

Os analistas argumentam que a venda de produtos eletrônicos se arrastará, com o SSS (vendas de mesmas lojas) novamente negativo em dois dígitos.

“Os negócios de lojas do Magalu continuarão puxando para baixo o crescimento e a lucratividade devido à sua alta exposição aos eletrônicos”, justifica.

As categorias de grande porte, como móveis e eletroeletrônicos, terão crescimento fraco, “embora não vejamos sinais de deterioração material em relação ao fraco terceiro trimestre”.

A última vez que o Magazine Luiza apresentou prejuízo foi no segundo trimestre de 2020, a R$ 148 milhões, por conta dos efeitos da pandemia.

Sob pressão

O BTG Pactual também está pessimista com o setor e a empresa, principalmente por razão do cenário macro difícil.

Nas perspectivas do banco, o Magazine Luiza (MGLU3) deve reportar um crescimento de 19% do volume bruto de mercadorias (GMV) online em comparação com 2020, com queda de 19% das vendas nas mesmas lojas (SSS) e alta de 6% no GMV total.

Já a Americanas (AMER3) deve divulgar GMV online de 37% e de 5% em vendas nas mesmas lojas, enquanto a Via Varejo (VIIA3) deve entregar um crescimento de 14% do GMV e queda de 20% e 7% em SSS e GMV total, respectivamente.

Última atualização por Tamires Vitorio - 26/01/2022 - 13:24

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto