Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Magazine Luiza tem lucro de R$ 168 milhões no 4º trimestre; e-commerce cresce 92,8%

17/02/2020 - 9:28
O e-commerce teve um trimestre acelerado, com as vendas subindo 92,8% e garantindo participação de 48% em vendas totais (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

O Magazine Luiza (MGLU3) apresentou recuo de 11,4% no lucro líquido do quarto trimestre de 2019 ante o mesmo intervalo do ano anterior, tendo o valor caído de R$ 189,6 milhões para R$ 168 milhões. No ano, houve crescimento de 54,3%, com o montante somando R$ 921,8 milhões contra os R$ 597,4 milhões de 2018. Os dados são do relatório da companhia, divulgado nesta segunda-feira (17).

O lucro líquido ajustado apresentou retrações de 0,5% e 6,4% no trimestre e no ano, respectivamente, com os valores somando R$ 185,3 milhões e R$ 552,1 milhões.

A receita líquida trimestral subiu 38,5%, passando de R$ 4,6 bilhões para R$ 6,3 bilhões. De janeiro a dezembro, o valor registrou alta de 27,6% e fechou em R$ 19,8 bilhões.

O Ebitda, que mede a geração operacional de caixa da empresa, atingiu R$ 499,1 milhões entre outubro e dezembro de 2019, crescimento de 41,2% em comparação aos R$ 353,5 milhões do quarto trimestre de 2018. O Ebitda ajustado ficou em R$ 394,5 milhões.

No ano, o Ebitda cresceu 42,6%, com o valor atingindo R$ 1,7 bilhão, enquanto o Ebitda ajustado alcançou R$ 1,3 bilhão.

O e-commerce teve um trimestre acelerado, com as vendas subindo 92,8% e garantindo participação de 48% em vendas totais. Em 12 meses, o e-commerce avançou 76%.

“O Magalu está numa posição absolutamente privilegiada para digitalizar o varejo brasileiro. Sabemos bem quais são as dores dessas empresas. Desenvolvemos um modelo rentável e adaptado à realidade do país, alavancados principalmente por nossa plataforma física”, afirma a diretoria do Magazine Luiza.

Por outro lado, o crescimento em Vendas Mesmas Lojas Físicas, caiu de 16,1% entre outubro e dezembro de 2018 para 12,6% nos últimos três meses do ano passado. Já no acumulado, o percentual foi de 18,6% em 2018 para 7,8% em 2019.

A varejista encerrou o ano com 159 lojas inauguradas, elevando o crescimento total das lojas físicas em 13,5 pontos percentuais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

As aquisições também impulsionaram a performance anual, sendo a Netshoes a “mais espetacular delas”, de acordo com a companhia.

“Com a Netshoes, não só entramos em duas categorias de enorme potencial – artigos esportivos e moda – como incorporamos uma das marcas mais queridas do e-commerce brasileiro. A Netshoes trouxe para o Magalu uma competente equipe de profissionais digitais e uma plataforma com 1.000 sellers, 4 milhões de clientes e 2,5 bilhões de reais em volume bruto de mercadoria”, destaca.

Veja o relatório na íntegra:

Última atualização por Diana Cheng - 17/02/2020 - 9:29