Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Maior mineradora de ouro do mundo vê metal acima de US$ 2 mil

16/04/2020 - 7:58
Ouro
O ouro à vista é negociado em torno de US$ 1.720, perto da máxima em sete anos (Imagem: Unsplash/@sharonmccutcheon)

A cotação do ouro pode passar de US$ 2.000 a onça e permanecerá elevada nos próximos cinco anos enquanto a economia global enfrenta o impacto da pandemia de coronavírus, segundo o diretor-presidente da Newmont Corp., a maior mineradora do metal precioso do mundo.

“O nível de estímulo global injetado na economia certamente sustenta preços mais altos do ouro a longo prazo, e não acho que esse estímulo tenha terminado”, disse o CEO Tom Palmer, em entrevista por telefone de Perth. “Certamente podemos ver cenários que o empurrariam acima de US$ 2.000.”

O ouro à vista é negociado em torno de US$ 1.720, perto da máxima em sete anos. Vários bancos projetam mais ganhos diante da provável recessão em vários países causada pelo coronavírus, o que leva bancos centrais a agir.

Esses fatores reforçam um cenário que já era positivo, com a crescente demanda entre consumidores de classe média na China e na Índia e sinais de restrições da oferta, disse Palmer.

O metal deve ser comercializado entre US$ 1.500 e US$ 1.750 nos próximos dois a cinco anos “à medida que o mundo se ajusta e acomoda o estímulo que está por vir”, disse.

A escala do estímulo monetário global é um fator-chave que incentiva investidores a diversificarem em ouro, disse Mike McGlone, estrategista de commodities da Bloomberg Intelligence, em relatório na quarta-feira. “As bases para preços mais altos dificilmente foram mais fortes”, afirmou.

Embora preços mais altos aumentem a capacidade da Newmont de elevar o retorno aos investidores, a produtora também avalia o impacto potencial de qualquer novo surto de coronavírus no inverno do hemisfério norte.

A Newmont fechou algumas operações no Canadá, Argentina, México e Peru nas últimas semanas para cumprir restrições de viagens ou proteger comunidades locais.

A empresa, que no ano passado completou a megafusão com a Goldcorp e selou uma joint venture em Nevada com a rival Barrick Gold depois de se esquivar de uma oferta hostil, também será cautelosa ao buscar opções para novas aquisições, mesmo se os rivais forem afetados como resultado do impacto do vírus.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Lucas Simões - 16/04/2020 - 9:33