Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Maioria da 3ª seção do STJ vota contra federalizar investigação de assassinato de Marielle Franco

27/05/2020 - 19:26
Marielle Franco
O argumento da Procuradoria-Geral da República para o pedido é que era preciso descobrir os mandantes do crime e que teria havido falhas durante a investigação estadual (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes)

A maioria dos ministros da 3ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) votou contra o pedido apresentado pela Procuradoria-Geral da República de federalização das investigações sobre o assassinato da vereadora fluminense Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela, Anderson Gomes, ocorrido em uma noite de março de 2018 no Rio de Janeiro.

O pedido para que a apuração do caso deixasse de ser conduzido pela Polícia Civil daquele Estado e passasse para a Polícia Federal foi apresentado em setembro de 2019 pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, às véspera de ela deixar o cargo.

O argumento da Procuradoria-Geral da República para o pedido é que era preciso descobrir os mandantes do crime e que teria havido falhas durante a investigação estadual que justificariam o deslocamento do caso para a esfera federal.

Até o momento, seis ministros do colegiado votaram contra o pedido.

O voto condutor foi da relatora do caso, Laurita Vaz. A ministra disse que, a despeito da inegável gravidade do crime, não se está demonstrado “nem de longe” que há inércia ou desinteresse da Polícia Civil do Rio em conduzir as investigações.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Renan Dantas - 27/05/2020 - 19:26