Empresas

Dividendos: Mineradora que sobe mais de 40% no ano pagará valores; veja data

17 jun 2024, 18:49 - atualizado em 17 jun 2024, 20:57
aura-minerals-mineradora
As ações da companhia serão negociadas ex-direito a juros sobre o capital próprio a partir de 25 de junho de 2024, inclusive

A Aura Minerals (AURA33), um dos destaques na bolsa até agora, trouxe mais uma boa notícia para o seu investidor. A mineradora de ouro aprovou o pagamento de US$ 25 milhões em dividendos.

Segundo o documento, enviado ao mercado nesta segunda-feira (17), o valor por ação será de US$ 0,35.

O pagamento do dividendo será em 28 de junho de 2024 (a “Data de Pagamento”) aos acionistas registrados na data de registro.

Os papéis passam a ser negociados “ex-dividendos” em 21 de junho.

Aura Minerals, ação que bate do Ibovespa de longe

E enquanto o Ibovespa despenca mais de 9%, a ação salta 56% desde fevereiro na esteira do preço do ouro, que subiu cerca de 15% no ano. Para o Safra, ainda é possível aproveitar essa pernada.

O banco iniciou a cobertura do papel com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 65, o que abre potencial de elevação de 36%.

Para os analistas Ricardo Monegaglia e Conrado Vegner, que assinam o relatório, o preço sobre o valor patrimonial líquido (P/NAV) de 0,7 x não reflete o valor total dos seus ativos, enquanto a faixa de P/NAV dos produtores de ouro intermediários está entre 0,9x – 3,5x.

“A Aura se destaca em comparação com a média de seus pares em termos de Ebitda (que mede o resultado operacional) e CAGR (taxa de crescimento anual composta) de produção em 2023-26 e rendimentos de FCF (fluxo de caixa) em 2024-26”, explicam.

Nesta segunda, o papel também foi recomendado pelo BTG. Segundo o banco, as estrelas agora parecem mais alinhadas para um bom desempenho da companhia. A recomendação é de compra, com preço-alvo de R$ 68.

Veja o documento:

Editor-assistente
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin
Formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cobre mercados desde 2018. Ficou entre os 50 jornalistas +Admirados da Imprensa de Economia e Finanças das edições de 2022 e 2023. É editor-assistente do Money Times. Antes, atuou na assessoria de imprensa do Ministério Público do Trabalho e como repórter do portal Suno Notícias, da Suno Research.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.