Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Minério de ferro com Valorização de 0,71% na bolsa de Dalian

21/11/2019 - 8:39
Navio é carregado com minério de ferro para exportação em São Luís (MA)
Minério de ferro em alta de 0,71% na Bolsa de Dalian (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Por Investing.com

Os contratos futuros do minério de ferro tiveram, Mais uma vez, uma sessão de valorização na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, onde são transacionados. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro do próximo ano, somou 0,71% para um total de 641,50 iuanes por tonelada, o que representa um ganho de 4,50 iuanes em relação ao valor de liquidação da véspera, que foi de 637,00 iuanes/t.

Em sentido oposto, a quinta-feira foi negativa no caso dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são negociados na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China. Desta forma, o contrato mais líquido, com entrega para janeiro de 2020, retrocedeu em 41 iuanes para um total de 3.619 iuanes por tonelada. O contrato de maio do mesmo ano, segundo em volume, perdeu 23 iuanes para 3.336 iuanes/t.

Os índices acionários da China ampliaram as perdas pela segunda sessão seguida nesta quinta-feira, uma vez que uma nova disputa entre o país e os Estados Unidos devido a Hong Kong provocou preocupações de que um acordo comercial provisório possa ser adiado.

A finalização da “fase um” de um acordo comercial entre EUA e China pode ser adiada para o próximo ano, disseram especialistas comerciais e pessoas próximas à Casa Branca, conforme Pequim pressiona por mais recuos em tarifas e o governo dos EUA responde com suas próprias demandas.

Em um discurso em Pequim na quarta-feira, o vice-premiê chinês, Liu He, disse estar “cautelosamente otimista” com a “fase um” de um acordo, informou a Bloomberg News, citando pessoas que participaram do evento.

A repressão a protestos contrários ao governo em Hong Kong pode também complicar a finalização de um acordo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 21/11/2019 - 8:39