Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Minério de ferro sobe na China após Vale suspender operações de Viga

29/09/2020 - 7:56
Mineração
O minério de ferro para entrega em outubro na bolsa de Cingapura subia 1,1% à tarde, na quarta sessão de ganhos (Imagem: Pixabay)

Os futuros do minério de ferro avançaram nesta terça-feira após a mineradora Vale (VALE3) ter informado a suspensão das operações de uma usina de concentração no Brasil, embora as negociações tenham movimentado baixo volume devido à proximidade do feriado de Dia Nacional na China, de 1 a 8 de outubro.

O contrato mais negociado do material utilizado na fabricação do aço, para entrega em janeiro de 2021, avançou 1,4% na bolsa de Dalian, fechando a 780,50 iuanes (114,47 dólares) por tonelada, na segunda sessão seguida de alta.

O minério de ferro para entrega em outubro na bolsa de Cingapura subia 1,1% à tarde, na quarta sessão de ganhos.

A suspensão das operações da usina de concentração de Viga, da Vale, ocorreu após decisão judicial e reduzirá a produção de finos de minério de ferro da empresa em 11 mil toneladas por dia.

“A interrupção de oferta pode dar um apoio de curto prazo para o mercado, que caiu após máximas de seis anos tocadas mais cedo neste mês”, disseram estrategistas de commodities da ING em nota.

O minério de ferro também é sustentado pela demanda da China por aço, particularmente do setor de construção, que tem sido impulsionado por medidas de estímulo do governo focadas em infraestrutura.

“Nós antecipamos que a demanda chinesa por aço para construção, particularmente por vergalhão, seguirá sazonalmente robusta em outubro e novembro”, disseram analistas da casa de análises Navigate Commodities em Cingapura.

O vergalhão de aço na bolsa de Xangai fechou em alta de 0,1%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 29/09/2020 - 7:56