Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ministro da Fazenda do Chile prevê anos de estabilidade no país

03/03/2021 - 14:07
Santiago Chile
O economista formado pela Universidade de Chicago busca tirar o Chile da pior recessão em quatro décadas em meio à persistente pandemia (Imagem: Pixabay)

A redação da nova Constituição do Chile abrirá espaço para várias outras décadas de regras sólidas, garantindo a paz social e o interesse dos investidores em uma das economias mais estáveis da América Latina, de acordo com o ministro da Fazenda do país.

Rodrigo Cerdá disse que a nova carta magna será positiva para o país depois da agitação social em 2019 devido ao crescente descontentamento com as leis implementadas sob a ditadura de Augusto Pinochet.

“Teremos regras estáveis pelos próximos 30 a 40 anos”, disse em entrevista à Bloomberg TV. “Isso é muito bom para nosso país, mas também para o investimento no Chile, que também será estável.”

O economista formado pela Universidade de Chicago busca tirar o Chile da pior recessão em quatro décadas em meio à persistente pandemia.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

A tensão política continua alta, com as eleições presidenciais em novembro além da nova Constituição, que deve ser concluída até 2022. Parlamentares devem debater temas polêmicos, como propriedade privada, recursos naturais e serviços públicos.

Acima de 5%

Cerdá, que anteriormente atuou como diretor da estatal de cobre Codelco e chefe do escritório de orçamento do governo, assumiu o cargo no final de janeiro, dizendo que suas prioridades incluíam a recuperação de empregos e o crescimento econômico.

No entanto, a recuperação econômica do Chile desacelerou no início do ano, de acordo com dados do banco central divulgados na segunda-feira, pois o governo impôs restrições mais rígidas com o objetivo de conter a propagação do coronavírus.

Embora autoridades tenham afrouxado as regras de distanciamento social em algumas regiões em fevereiro, partes centrais de Santiago, a capital do país, foram novamente colocadas em quarentena rigorosa nos fins de semana no início de março.

O Chile começará a registrar números “mais interessantes” de crescimento econômico em março, disse Cerdá. O Ministério da Fazenda atualmente espera que o PIB cresça 5% neste ano, embora a expansão possa ser maior devido a fatores que incluem um cenário externo melhor.

“Pelo menos no curto prazo, a China está indo muito bem”, disse, em referência ao principal parceiro comercial do Chile. “Isso dará mais razões pelas quais o Chile começará a crescer mais rápido nos próximos meses, e essa é uma das razões pelas quais estaremos crescendo 5% ou mais neste ano.”

Cautela

Desde o início da pandemia, o governo do presidente Sebastián Piñera gastou bilhões de dólares em estímulos, como subsídios, empréstimos a juros baixos e programas de proteção de empregos. Na semana passada, o governo disse que estenderá a ajuda econômica até abril para ajudar famílias pobres a enfrentar a pandemia.

Cerdá disse que os gastos extras são na maior parte temporários e que qualquer decisão de cortar os estímulos dependeria da evolução do surto no país.

O que melhora as perspectivas do Chile é o programa de vacinação contra a Covid-19, o mais rápido da América Latina, e a alta dos preços do cobre, cujas exportações devem aumentar a receita fiscal, de acordo com Cerdá.

“Sabemos que os preços do cobre e das commodities são muito voláteis”, disse. “Precisamos esperar um pouco e ser cautelosos.”

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Vitória Fernandes - 03/03/2021 - 14:07

Pela Web