Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Moura Dubeux fecha em queda de 2,63% no dia da estreia de suas ações na Bolsa

13/02/2020 - 18:35
Com sede em Recife (PE), a companhia é uma das maiores construtoras do Nordeste do Brasil, tendo protocolado em dezembro o pedido de registro da oferta pública inicial  (Imagem: Divulgação/Moura Dubeux)

No dia de sua estreia na bolsa paulista, as ações da construtora e incorporadora Moura Dubeux Engenharia (MDNE3) fecharam em queda.

A oferta inicial de ações foi precificada em R$ 19,00 e irá levantar R$ 1,25 bilhão. O intervalo da faixa pretendida era de R$ 17,00 e R$ 21,00.

Os ativos perderam 2,63% e eram negociados a R$ 18,50, tendo o maior valor de R$ 18,80 e piso de R$ 17,93.

A sessão é marcada por aversão ao risco de investidores de todo o mundo por causa de novos dados de aumento do coronavírus na China.

Ibovespa fechou em queda de 0,87% a 115.662 pontos.

Com sede em Recife (PE), a companhia é uma das maiores construtoras do Nordeste do Brasil, tendo protocolado em dezembro o pedido de registro da oferta pública inicial (IPO) de distribuição primária de ações. A operação foi coordenada pelo Itaú BBA, Credit Suisse, Bradesco BBI e BB Investimento.

Na época, a companhia também protocolou pedido de conversão do registro de emissor de valores mobiliários da Companhia perante à CVM da categoria ‘B’ para a categoria ‘A’, bem pedido de admissão à negociação de ações de sua emissão no Novo Mercado da B3 (B3SA3).

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Segundo informações no site da empresa, a Moura Dubeux atua há mais de 30 anos no Nordeste, presente no momento em Pernambuco, Alagoas, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará.

Na semana passada, foi a vez da construtora Mitre (MTRE3) estrear na bolsa, depois de precificou seu IPO a R$ 19,30 por papel, em operação que movimentou 1,2 bilhão de reais, sendo 1,024 bilhão de reais na oferta primária e 159,8 milhões na secundária.

A faixa indicativa de preço definida pelos coordenadores da oferta, incluindo Itaú BBA, BTG Pactual (BPAC11) Bradesco BBI, era de 14,30 a 19,30 reais.

Desde sua estreia, depois da forte alta na abertura, os papéis fecharam a terça-feira a R$ 20,24.

Última atualização por Renan Dantas - 13/02/2020 - 18:55