Empresas

Na boca do Leão gringo: Microsoft tem uma dívida de US$ 29 bilhões em impostos atrasados; entenda

13 out 2023, 10:14 - atualizado em 13 out 2023, 10:14
Microsoft impostos
A Microsoft diz discordar do valor devido e que entrará com um recurso junto ao IRS, a Receita Federal dos EUA. (Imagem: REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração)

A Microsoft está em maus lençóis com o Fisco dos Estados Unidos. A empresa recebeu uma notificação da Internal Revenue Service (IRS), a Receita Federal norte-americana, informando que a companhia deve nada mais, nada menos que US$ 28,9 bilhões em impostos atrasados, mais juros e multas.

O valor foi confirmado em um documento enviado pela giganta da tecnologia à Securities and Exchange Commission (SEC) e é resultado de uma auditoria realizada pelo IRS referente ao período de 2004 a 2013, quando o órgão tributário passou a ser mais rigoroso em relação às grandes corporações que escondiam lucros em paraísos fiscais.

Aparentemente, a Microsoft transferiu pelo menos US$ 39 bilhões em lucros para Porto Rico e há anos vem passando por disputas jurídicas com o IRS. Em janeiro, por exemplo, a empresa perdeu um processo em que tentou forçar o IRS a divulgar os registros relacionados à sua auditoria.

  • IPCA sobe em setembro: Onde apostar na renda fixa agora? Saiba mais no Giro do Mercado, clique aqui e assista.

O que diz a Microsoft?

Agora, a Microsoft pode ter que acertar as contas com o Leão gringo. No entanto, a companhia diz que o valor pode cair para US$ 10 milhões, uma vez que o IRS não levou em conta os impostos que a empresa pagou sob a Lei de Redução de Impostos e Empregos criada pelo ex-presidente Donald Trump. Basicamente, o governo reduziu os impostos para encorajar as empresas norte-americanas a levarem os lucros estrangeiros de volta para os EUA.

Em seu blog corporativo, a Microsoft diz discordar do valor devido e que entrará com um recurso junto ao IRS, um processo que deverá levar vários anos.

“Acreditamos que sempre seguimos as regras do IRS e pagamos os impostos que devemos nos EUA e em todo o mundo. Historicamente, a Microsoft tem sido um dos principais contribuintes de imposto de renda corporativo dos EUA. Desde 2004, pagamos mais de US$ 67 bilhões em impostos”, afirma.

*Com informações do TechCrunch e agência Dow Jones

Editora-chefe
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin