Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Segundo trimestre pode ser “feio” para a Valid, diz BTG Pactual

22/05/2020 - 16:43
Valid
(Imagem: Instagram/Valid)

Após a Valid (VLID3) divulgar seu resultado do primeiro trimestre, o BTG Pactual (BPAC11) se debruçou sobre os números, em busca de pistas sobre o que esperar da companhia nos próximos meses. O veredicto foi direto: é melhor os investidores não gastarem seu dinheiro com ações da empresa, por enquanto.

Para reiterar a recomendação neutra para os papéis, com preço-alvo de R$ 15 nos próximos 12 meses, Carlos Sequeira e Osni Carfi, que assinam o relatório do BTG Pactual, argumentam que a Valid é pressionada por três fatores: mudanças estruturais, visibilidade limitada e coronavírus.

Fabricante de cartões e chips para celulares e documentos de identificação, nos últimos três anos, a maior parte da geração de caixa da companhia provém da emissão de documentos. Os analistas do BTG Pactual estimam que essa área responda por 64% do ebitda consolidado da companhia.

Ponto fraco

O problema é que esse segmento opera com muita alavancagem, o jargão para endividamento. Trata-se de um ponto fraco, em tempos de pandemia, segundo o BTG Pactual, que lembra que essa divisão praticamente parou a partir de 23 de março, com as medidas de isolamento social impostas por governadores e prefeitos.

O banco também não está nada animado com as perspectivas. “Infelizmente, acreditamos que o segundo trimestre será feio para a divisão [de IDs]. Dos 12 Estados em que a Valid opera, somente Goiás e Paraná retomaram a emissão de documentos”, afirma o BTG Pactual.

“Acima de tudo, as mudanças regulatórias e de tecnologia, combinadas com a reduzida visibilidade sobre as novas iniciativas da Valid nos leva a permanecermos de lado neste momento”, acrescenta.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Márcio Juliboni - 22/05/2020 - 16:48