Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Natura ainda pode surpreender o mercado e recuperar as perdas do ano; veja como

Renan Dantas
20/11/2021 - 14:46
Natura
Nas últimas cinco sessões, o papel acumula queda de quase 20%. No ano, a ação derreteu 40% (Imagem: Renan Dantas/Money Times)

A Natura (NTCO3) tropeçou feio na última semana após divulgar resultados nada animadores diante de uma economia que dá sinais de fraqueza. 

Nas últimas cinco sessões, o papel acumula queda de quase 20%. No ano, a ação derreteu 40%. 

Porém, segundo a Ativa Investimentos, em relatório enviado a clientes, a empresa tem condições de “surpreender” o pessimismo dos mercados.

“Por mais que existam riscos de execução e o cenário macro mais conturbado possa vir a pesar, vemos uma boa relação risco x retorno na tese de investimento, já que podemos nos surpreender positivamente com algumas expansões da companhia nos próximos anos”, aponta o analista Pedro Serra.

Ele afirma que segue confiante com o plano estratégico de reestruturação da Avon, que pertence à Natura e manteve suas projeções para os próximos anos.

Além disso, Serra destaca que as recentes quedas do papel após a divulgação do resultado já refletem a piora nas perspectivas macroeconômicas.

A Ativa tem recomendação de compra para a Natura, com preço-alvo de R$ 42,30 para a ação, potencial de alta de 42%.

Resultados

Para o analista, os números do terceiro trimestre vieram mais pressionados do que o esperado, com a companhia apresentando dificuldades em relação à cadeia de abastecimento e sendo negativamente impactada pelas pressões cambiais e inflacionárias, o que afetou sua rentabilidade.

No período, a Natura reportou resultado líquido de R$ 272,9 milhões, queda de 28,5%. O Ebitda, que mede o resultado operacional, somou R$ 819 milhões, com margem de 8,6%, redução de 620 pontos básicos sobre o desempenho de um ano antes.

O presidente-executivo da Natura, Roberto Marques, afirmou que a base de comparação com o terceiro trimestre do ano passado é difícil, dado que o crescimento foi de mais de 20%.

Natura
Outro ponto, a penetração no setor de cosméticos, ainda é pouco explorada pela empresa, lembra (Imagem: Facebook/Natura)

Avenidas de crescimento

Na visão de Serra, a expertise e qualidade da Natura com a utilização das revendedoras em suas operações vai acelerar e auxiliar bastante a recuperação da Avon.

“A complementaridade da aquisição da Avon é algo que chama a atenção. Enquanto a Natura tem um foco em fragrância e no premium, vemos a Avon mais focada em maquiagem e na massa”, diz.

Além disso, a volta à normalidade deve elevar as vendas nos diversos segmentos, em especial por conta da volta das lojas físicas e de uma demanda reprimida de produtos de beleza com o retorno dos mais variados eventos ao redor do mundo.

Outro ponto, a penetração no setor de cosméticos no e-commerce, ainda é pouco explorada pela Natura, lembra. Na pandemia, uma das estratégias foi a criação dos catálogos onlines para as consultoras.

“Vemos essa movimentação como algo que além de aumentar a produtividade das revedendoras pode auxiliar no entendimento dos itens mais procurados, dessa forma melhorando o mix de produtos ofertados”, afirma. 

A alavancagem da Natura também impressiona: a companhia saiu de uma cifra de 3,93 vezes no primeiro trimestre de 2020 para 1,18 vezes no último trimestre.

“Devido a isso, a empresa consegue ter recursos financeiros para auxiliar tanto nos investimentos necessários para a Avon”, completa.

Última atualização por Renan Dantas - 20/11/2021 - 15:20

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web