Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ninguém sabe número de casos de coronavírus na Coreia do Norte

17/03/2020 - 16:36
coreia do norte
Os EUA têm “bastante certeza” de que há casos de coronavírus na Coreia do Norte por causa de uma notável falta de atividade militar (Imagem: Pixabay/gfs_mizuta)

Com fronteira com a China e Coreia do Sul, os dois primeiros países atingidos pelo coronavírus, a Coreia do Norte de Kim Jong Un alega que conseguiu escapar da pandemia sem nenhum caso de contaminação. Diplomatas e especialistas em busca de pistas traçam um cenário diferente.

Kim praticamente paralisou o país já isolado com o fechamento das fronteiras em janeiro para deter o vírus, que interrompeu o fluxo de comércio legal e turismo. Mas mesmo essa medida pode não ter sido suficiente.

Os EUA têm “bastante certeza” de que há casos de coronavírus na Coreia do Norte por causa de uma notável falta de atividade militar, disse o general Robert Abrams, comandante das forças norte-americanas na Coreia, em conversa com repórteres em teleconferência na sexta-feira passada.

“As forças armadas estão fundamentalmente bloqueadas há cerca de 30 dias, e só recentemente retomaram o treinamento de rotina”, disse Abrams em 13 de março. “Eles não pilotam um avião há 24 dias”.

Devido ao sistema de saúde precário, sanções que restringem o comércio e décadas de má administração econômica que deixaram mais de 40% da população desnutrida e vulnerável a doenças, a Coreia do Norte corre enormes riscos de um surto de coronavírus se transformar em um desastre humanitário que poderia causar um elevado número de mortes e deixar o país como um reservatório de doenças no momento em que a maré começa a virar na Ásia.

Essas preocupações levam organizações humanitárias e aliados norte-coreanos como a Rússia a se apressarem o envio de suprimentos médicos e outros países a oferecerem ajuda.

Embora exista pouca chance de o vírus cruzar a fronteira militarizada e cercada com a Coreia do Sul, a fronteira de 1.420 quilômetros com a China é porosa e operadores mercado negro que há anos atravessam a linha poderiam ser a fonte do vírus na Coreia do Norte.

A contagem de casos nas duas maiores províncias chinesas na fronteira com a Coreia do Norte – Liaoning e Jilin – tem sido relativamente baixa até agora, com cerca de 225 no total na semana passada, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

A Coreia do Norte é uma caixa preta para o mundo exterior. Segundo informações da mídia oficial, o país impediu a entrada do vírus por meio da desinfecção em massa e colocando milhares de pessoas em quarentena.

Até o momento, mais de 5.400 foram liberados e nenhuma infecção foi encontrada, mas um médico da Coreia do Sul que chefia a Associação de Assistência Médica para a Unificação Coreana suspeita que a a informação contundente de que não há casos possa esconder um problema real.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 17/03/2020 - 16:36