No Paraná, geadas requeimam milho, trigo e cana, e podem vir mais

19/07/2021 - 13:46
Trigo
Temperaturas abaixo de zero afetaram mais áreas com trigo e pode afetar produção (Imagem: REUTERS/Eduard Korniyenko)

Os próximos dias serão de estresse sobre a contabilidade de muitas culturas no Paraná. A geada voltou esta madrugada e os termômetros devem voltar registrar continuidade de temperaturas baixas, inclusive para partes de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O fenômeno potencializa o que já havia sido afetado pelas geadas de duas semanas antes.

No segundo estado brasileiro produtor de milho e primeiro em trigo, as temperaturas caíram para abaixo de zero em várias regiões do Sul, Sudeste e Centro, onde os dois cereais disputam a prevalência.

O trigo já está todo plantado, num momento delicado para seu desenvolvimento e com altas expressivas na cotações internacionais pelo desajuste de oferta e demanda.

Houve mínima de 5 graus negativos nas áreas próximas a Guarapuava.

No Oeste as temperaturas também chegam a índices de geadas, pegando um grande faixa no qual o milho vem sendo bastante castigado e com tendência consolidada de queda na segunda safra (até 18% menor em produtividade). Agora em regime de início de colheita.

E no Norte e Noroeste, com boa participação da cultura canavieira, todos os institutos meteorológicos também registram temperaturas próximas de zero.

A cana, contudo, já estava bastante afetada especialmente nas áreas de baixadas, informou a direção da Alcopar, entidade que reúne as empresas do polo sucroenergético paranaense.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 19/07/2021 - 14:00

Cotações Crypto
Pela Web