Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Nova Futura: Mercado pode buscar ajuste

17/10/2018 - 9:06

Por Nova Futura

Após o rali em Wall Street e no Brasil ontem, os mercados locais podem buscar algum ajuste, assim como se vê hoje nas praças acionárias internacionais e o dólar mais forte no exterior também tende a influenciar o câmbio. Ontem a Bovespa e as bolsas de Nova York subiram mais de 2%, enquanto o dólar à vista fechou a R$ 3,72. O pano de fundo para o mercado, no entanto, segue sendo positivo, com a perspectiva de vitória de Jair Bolsonaro (PSL) daqui a 11 dias, no segundo turno das eleições, após as primeiras pesquisas de intenção de votos terem mostrado o candidato bem à frente de Fernando Haddad (PT).

Agentes do mercado financeiro têm minimizado o fato de o capitão reformado não ter apresentado ainda uma sólida proposta para resolver o problema de deterioração fiscal. Em entrevista ontem ao SBT, Bolsonaro reafirmou que não apoia a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer. “Vamos fazer a nossa reforma. A que está aí é difícil de passar, é botar remendo novo em calça velha”, afirmou. Para o candidato, a discussão em torno de uma reforma para a Previdência tem determinado limites. Ele também disse que quer o setor privado em projetos de infraestrutura, que “partirá para privatizações” e negou mais uma vez que aumentará impostos.

Já seu filho Eduardo, deputado federal, disse que em um eventual governo de seu pai as pautas de segurança e economia serão prioritárias. Ele destacou as reformas da Previdência e tributária e a reformulação do Estatuto do Desarmamento como as primeiras que seriam pautadas logo no início do possível governo. Haddad, por sua vez, tenta aumentar sua rede de apoio nesta reta final. Nesta quarta-feira, o petista receberá em São Paulo um grupo de pastores evangélicos contrários a Bolsonaro.

Nos próximos dias há encontros marcados com dezenas de reitores de universidades de todo o Brasil, cientistas, artistas. Em entrevista ontem à TVE Bahia, Haddad disse que seu partido cometeu erros quando governou o País e que, se for eleito, é necessário avançar em frentes que o “PT não avançou”, além de defender a necessidade de controle de estatais.

O petista voltou a afirmar ainda que a Lava Jato “é muito importante para o Brasil”. Voltando ao fiscal, o Senado aprovou ontem medida provisória que permite a renegociação de dívidas rurais de agricultores familiares. Segundo o Ministério da Fazenda, o custo aos cofres públicos será de R$ 5,2 bilhões, o dobro do previsto inicialmente. A agenda do dia traz como destaques o IBC-Br e a ata do Federal Reserve. Ontem à noite o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a se dizer que é contrário ao processo de elevação das taxas de juros, mas ressaltou que o BC americano é independente.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: ,

Última atualização por Gustavo Kahil - 17/10/2018 - 9:06

Cotações Crypto
Pela Web