ImóvelTimes

Novo fundo imobiliário começa a remunerar seus cotistas em 1,07% em junho; ifix derrete

12 jun 2024, 12:20 - atualizado em 12 jun 2024, 12:20
fundos-imobiliarios-fiis
(Foto: Flávya Pereira/Money Times)

Na manhã desta quarta-feira (12), o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) abriu mais um dia em queda. Por volta das 11h50, o IFIX recuava 0,40%, a 3.321,61 pontos.

O índice fechou o pregão de terça-feira (11) em queda de 0,31%, cotado aos 3.334,98 pontos, sendo o pior fechamento em mais de quatro meses. Em junho, o desempenho é negativo e acumula uma perda de 1,40%.

Apesar disso, no ano, o índice tem um desempenho positivo de 0,63%.

A variação diária dos fundos imobiliários está bastante volátil acompanhando o comportamento do Ibovespa (IBOV) nessa quarta. Apesar da decisão dos juros americanos hoje e dos dados melhores do que o esperado sobre os preços ao consumidor nos Estados Unidos, os ruídos domésticos pesam no mercado brasileiro.

Além dos dados da inflação oficial do Brasil acima do esperado com alta de 0,46% em maio, preocupações com o cenário fiscal pressionam o apetite a risco visto em outros mercados.

Ataques dentro do próprio governo ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, além da devolução pelo Senado da MP do PIS/Cofins, fragilizam o equilíbrio fiscal.

Destaques desta quarta (12) para além do IFIX

  • Transferência de FII ao Pátria já tem data marcada

De acordo com um comunicado ao mercado do fundo CSHG Imobiliário FOF (HGFF11), o Pátria Investimentos assume efetivamente a gestão do FII a partir do dia 17 de junho de 2024.

O documento ainda informa que o fundo terá um novo nome de pregão “FII HGFF Pax”, mas que o código de negociação segue o mesmo.

  • Novo fundo imobiliário começa a remunerar seus cotistas em 1,07%

O fundo imobiliário Smart Real Estate (SMRE11), lançado na B3 recentemente, já está remunerando seus cotistas. O ativo distribui, agora no mês de junho, 1,07% de dividendos provenientes do fechamento do mês de maio.

O fundo SMRE11 foi criado em 2024 e pretende fornecer capital flexível e de longo prazo para pequenas e médias incorporadoras e loteadoras regionais, que frequentemente enfrentam dificuldades de acesso ao crédito.

O portfólio de investimentos do fundo tem cerca de 6 mil lotes, cobrindo mais de 6 milhões de metros quadrados urbanizados e dezenas de incorporações verticais e horizontais em 10 estados brasileiros, totalizando um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 3,1 bilhões.

  • RBR Log (RBRL11) leva calote da FedEx

O fundo imobiliário RBR Logística (RBRL11) informou aos cotistas nesta terça-feira (11) que não recebeu os aluguéis referentes a abril e maio de 2024 da sua locatária FedEx Brasil.

A administradora do fundo, a BRL Trust Distribuidora e Títulos e Valores Mobiliários, avalia que o não pagamento do valor devido, que é de R$ 810.154,18, tem um impacto de R$ 0,12 por cota.

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.