Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

O que B2W, Magazine Luiza e Via Varejo reservam para a Black Friday de 2020?

25/11/2020 - 12:56
Black Friday
A XP acredita que nesta Black Friday ser multicanal será um diferencial em relação ao varejo tradicional (Imagem: Unsplash/@cardmapr)

Quanto maior, melhor: as vendas da Black Friday deste ano devem crescer 27% em relação a edição de 2019, quando somaram R$ 3,2 bilhões, conforme aponta a XP investimentos, em um relatório enviado a clientes.

Em relação ao segmento de e-commerce, que teve grande destaque em 2020 por conta da pandemia de coronavírus, espera-se que esse crescimento fique em torno de 77% na comparação anual, de acordo com dados da ABComm.

A equipe da corretora fez um mapeamento com as empresas de varejo listadas na B3 (B3SA3), para descobrir o que elas estão oferecendo durante esta Black Friday.

“Vemos que todos eles oferecerão algum tipo de iniciativa de Social Commerce, embora a B2W (BTOW3) se destaque como a única com abordagem de Live Commerce (permite interação entre clientes e influenciadores)”, destacam os analistas de varejo Marco Nardini e Danniela Eiger.

Além disso, segundo a dupla, a Via Varejo (VVAR3) parece mais agressiva em relação ao frete grátis do que a B2W ou o Magazine Luiza (MGLU3), já que essas duas estão oferecendo frete grátis para itens selecionados, apenas no aplicativo ou para membros prime.

A XP acredita que ser multicanal será um diferencial em relação ao varejo tradicional, principalmente por conta do aumento de preocupações com a segunda onda de Covid-19.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 25/11/2020 - 12:57