Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

O que é Bolsa de Valores? Guia completo para investidores iniciantes

Renan Dantas
18/11/2021 - 8:30
Gráfico Ações Bolsa de Valores
A Bolsa de Valores é o lugar onde são negociadas as ações, títulos públicos, commodities, entre outros. Além disso, eal é um ótimo veículo para diversificar seus investimentos (Imagem: Pixabay/Csaba Nagy)

Todos os dias, no café da manhã ou no jantar, ouvimos notícias sobre o sobe e desce da Bolsa de Valores. Mas você já parou para pensar o que, de fato, significam essas palavrinhas?

A Bolsa de Valores é o lugar onde são negociadas as ações, títulos públicos, commodities, entre outros. Mais do que isso, a Bolsa é um ótimo veículo para diversificar seus investimentos.

Atualmente, há mais de 300 empresas listadas em diversos setores da economia brasileira. Além disso, há outros instrumentos, como as BDRs, títulos que representam ações de empresas americanas, fundos imobiliários etc.

Interessado em aprender mais sobre o funcionamento da Bolsa de Valores? Neste guia, o Money Times irá explicar:

O que é a Bolsa de Valores e como funciona?

Como dito, a Bolsa de Valores é um ambiente onde se compra e vende ações, contratos futuros de commodities, como soja e café, fundos imobiliários, entre outros. 

Para efeito de comparação, vamos imaginar a Bolsa como uma feira, onde cada barraquinha pode ser representada por uma empresa. Então, ao invés da banana ou da maçã, lá estão a Petrobras ou a Vale ofertando suas ações.

Porém, para negociar esses papéis é necessário abrir uma conta em alguma corretora. Hoje, esse processo já está bem mais fácil: em apenas alguns cliques, é possível ter acesso à conta e começar a operar. Veja a lista completa de corretoras cadastradas pela B3.

Lá, você terá acesso a todas as ações, onde poderá dar as ordens de compra ou venda de seus ativos. 

Com isso, a Bolsa de Valores garante um ambiente organizado, eficiente e centralizado, onde o investidor terá a confiança de que seu dinheiro estará protegido.

Que horas a Bolsa de Valores abre e fecha?

A Bolsa brasileira abre às 9h45, onde temos o chamado pré-market. Nos primeiros 15 minutos, ou seja, até 10h, ocorre a formação de preços dos ativos: o sistema da Bolsa recebe as ordens de compra e venda, mas a negociação só ocorre, de fato, após às 10h.

Já o horário de fechamento varia de acordo com a época do ano. Com horário de verão nos EUA, que ocorre entre novembro e março, a Bolsa ganha mais uma hora de funcionamento para se adequar aos fechamentos das Bolsas americanas e passa a encerrar as atividades às 18h. No resto do ano, o mercado fecha às 17h.

Lembrando que você pode comprar ou vender as ações a qualquer momento, as negociações ficam agendadas para ocorrer no próximo pregão.

Por que as Bolsas de Valores caem?

Na verdade, não são as Bolsas que caem mas sim os índices que compõem as Bolsas. Índices são um conjunto de ações que indicam a variação média de preços em determinado período de tempo.

Por exemplo, o mais famoso deles aqui no Brasil é o Ibovespa. Essa carteira teórica possui as empresas com maior volume de negociação da Bolsa sendo que de quatro em quatro meses, essa carteira é reajustada.

A queda dos preços das ações é motivada por algo muito simples: mais pessoas querendo vender do que comprar, a chamada lei da oferta e da procura. É a lógica elementar de qualquer produto vendido no varejo, por exemplo.

A grande questão é saber os motivos dessas desvalorizações. Por exemplo, as crises econômicas fazem com que as pessoas migrem da Bolsa para investimentos mais seguros, como a renda fixa. 

A importância da Bolsa para economia e os cuidados ao investir 

A Bolsa de Valores, vira e mexe, é alvo de críticas, onde os investidores são acusados de “especuladores” que gostam de ganhar dinheiro fácil. Mas não é bem assim. O mercado de capitais é um importante meio para que as empresas busquem recursos para crescer, gerando empregos e o desenvolvimento ao país.

Imagine o seguinte: uma companhia elétrica cria um novo método de transmitir eletricidade, mais barato e eficiente. Porém, ela precisará de muito dinheiro para desenvolver esse projeto. A quem ela pode recorrer? A Bolsa de Valores.

Ali a companhia poderá levantar recursos ao vender parte do seu capital (ações) para quem quiser ser sócio dela. Em troca, o investidor terá o retorno (lucro) que esse novo método vai gerar. O melhor de tudo isso é que você pode se tornar sócio de uma empresa que está revolucionado o mercado e lucrar com isso.

Claro que esse mercado não é um mar de rosas. Haverá sempre enrascadas, onde empresas se vendem como promissoras mas, na verdade, não são. Por isso, é necessário muito estudo e acompanhar o mercado de perto antes de comprar ações.

Última atualização por Giovana Leal - 17/11/2021 - 16:52

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.